Cidades subterrâneas na Capadócia

Cidade subterrânea da Capadócia
Cidade subterrânea da Capadócia
Na Anatólia Central, território pertencente à Turquia, está a Capadócia. São quase dezessete mil de quilômetros quadrados na região que possui um milhão de habitantes, aproximadamente. Arqueólogos apontam evidência de existência de populações subterrâneas com caminhos estruturados e que hoje em dia servem como principal atração turística da região. De certa forma o turismo na Capadócia traz sensações nostálgicas de épocas não vividas!

Parque Nacional de Göreme: Patrimônio Mundial da Humanidade – 1985

O Parque Nacional de Göreme foi declarado como Patrimônio Mundial da Humanidade no ano de 1985! Região presente há quase trezentos quilômetros da cidade de Istambul. A Capadócia está composta por clima continental, invernos frios com neve e verões secos e quentes. Temperatura que oscila entre dois graus célsius negativos e trinta graus célsius positivos, variando conforme as estações do ano. Chuvas torrenciais acontecem com predominância entre outono e primavera, com predominância de temperatura quente entre julho e agosto. Viagem contraindicada entre janeiro e fevereiro por causa do frio intenso.

Capadócia: Cidades subterrâneas

O conjunto se formou como resultado das erupções vulcânicas, na região foi formado grande planalto de tufas dos vulcões, em conjunto com a erosão do vento. Durante a Idade do Bronze Belho foi zona de população da civilização assíria, que mais tarde sediou os impérios bizantinos e otomanos.

As cidades abrigaram alguns cristãos que fugiram da perseguição liderada pelo Império Romanos, no século II AC. Procuravam abrigo no subterrâneo para não serem observados por tropas inimigas, que entre outros objetivos, estavam em busca dos tesouros e mistérios das tribos.

Como não podiam sair do subterrâneo, os capadócios desenvolveram zonas complexas: Chaminés de ventilação, locais de produção de vinho, igrejas, abadias, poços de água, banheiros e salas de reuniões.

Pré-história em Göreme

As erupções começaram no Mioceno Superior, menos de setenta milhões de anos AC, momento em que a lava começou a fluir a partir de vulcões submersos em lagos.

Durante períodos pré-históricos os homens iniciaram a construção das cidades subterrâneas para se protegerem dos animais selvagens. Viveram longos períodos embaixo da terra. Cidades ligadas entre si por túneis apertados que permitem a passagem de apenas uma pessoa por vez. Nos portões de acesso havia conjunto de rolos de pedra enormes utilizados para o fechamento por razões de segurança.

Somente entre 3 mil e 2 mil AC os povos assírios desenvolveram colônias comerciais. Documentos históricos atestam que foram fundados pequenos reinos locais não dependentes de autoridades centrais.

Foto: Viajar24h.com no flickr

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *