Descobrindo Dublin

Rio Liffey

Importantes escritores formam o currículo desta impressionante cidade. Foi na capital da Irlanda que nasceram James Joyce (autor da obra Ulisses), Oscar Wilde, Bram Stoker e os vencedores do Prêmio Nobel de Literatura William Butler Yeats, George Bernard Shaw e Samuel Beckett. A tradição literária da cidade tem mais de mil anos e remonta ao período em que monges transcreveram a Bíblia em lindíssimos manuscritos, dentre eles o Livro de Kells, bíblia celta ilustrada do século 8 e melhor exemplo sobrevivente em exposição até os dias de hoje. Esse conjunto de fatos, permitiu que Dublin se tornasse uma das capitais literárias do mundo e em 2010 garantisse o título de Cidade da Literatura, designado pela Unesco. Além de escritores, essa também é a terra natal de grandes nomes da música, como a banda U2 e o cantor e compositor Bob Geldof.

Fundada pelos vikings, os primeiros escritos sobre a cidade datam de 140 d.C. Localiza-se na província de Leinster, na foz do rio Liffey e atualmente conta com cerca de 1,7 milhões de habitantes em sua área metropolitana. No fim da década de 1990, diversas empresas de tecnologia da informação e da indústria farmacêutica estabeleceram-se em Dublin, proporcionando a cidade a denominação de Silicon Valley da Europa.

Adicionalmente, a cidade representa o foco de ensino do país, oferecendo três universidades e muitas outras instituições de ensino superior. É também um dos destinos mais procurados pelos brasileiros que visam aprender ou aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa, visto que o custo geral de estudo e moradia é mais barato se comparado a Londres, por exemplo. Vale a pena uma visita a Trinity College, que foi a primeira universidade fundada na Irlanda e que em sua biblioteca reserva verdadeiros tesouros nacionais; é lá que está guardado o Livro de Kells.

 

Trinity College

Outras importantes atrações da cidade são o Dublin Castle e a Catedral de St. Patrick, onde acredita-se que São Patrício tenha batizado muitos dos primeiros irlandeses convertidos ao cristianismo em uma igreja construída no mesmo local no ano 450. De acordo com o guia “O melhor da Europa” da Editora Abril, o edifício foi transformado em Catedral em 1190, destruída por um incêndio logo em seguida e reconstruída no século 14. Não deixe de visitar também o bonito Phoenix Park, o maior parque fechado em área urbana da Europa, a rua de compras com acesso apenas para pedestres Grafton Street e a  Merrion Square, uma das maiores praças de Dublin cercada de verde e casas de estilo georgiano, onde também há uma grande estátua do escritor Oscar Wilde.

O sistema de transporte da cidade melhorou consideravelmente nos últimos anos, mas ainda é um dos menos eficazes comparados ao resto da Europa. O ideal é desfrutar a cidade a pé mesmo e no caso de ter que utilizar um ônibus, verifique antecipadamente o preço da passagem e certifique-se de que você possui troco antes de subir no veículo.

Segundo o site de turismo da cidade, Dublin também é conhecida como um centro de arte e cultura. Além das grandes coleções mantidas pelas instituições de cultura nacionais, a cidade conta ainda com interessantes pequenas coleções particulares. Nesse sentido, merecem destaque os seguintes:

National Museum: possui uma vasta e bonita mostra de peças de ouro celta;

Imaginosity, Dublin Children’s Museum: este é um espaço destinado a estimular a criatividade de crianças de até 9 anos. São mais de 2 andares de exposições que instigam a curiosidade dos pequenos;

Dublin Writers Museu: aberto em 1991 e situado em uma imponente mansão do século 18, tem como objetivo prestigiar o histórico literário da cidade. Sua coleção apresenta a vida e obras de celebridades literárias.

Aos amantes e apreciadores de uma boa cerveja, Dublin oferece mais um personagem mundialmente conhecido: Arthur Guinness, responsável pela indústria e marca mais famosas da Irlanda, a cervejaria Guinness. Situado em um prédio do século 19, a Guinness Storehouse convida a todos a uma incrível visita a fim de conhecer sua história através de vídeos, exposições, bar e loja. Vale ressaltar que diariamente são vendidas cerca de 10 milhões de cervejas Guinness no mundo!

Certamente nacionalistas, os irlandeses apreciam a sua cerveja nos diversos pubs espalhados pela cidade de Dublin. Com mais de 600 bares, a vida noturna na cidade é muito agitada e todos aproveitam o fato dos bares ficarem abertos até quase de manhã. O mais famoso e tradicional é o Temple Bar Pub, sempre lotado de turistas animados. Em diversos pontos da cidade (incluindo hotéis, centros de informação turística e os próprios bares) é possível pegar uma copia do The Thirsty Travellers, interessante guia que lista os melhores pubs da cidade. Com diversas dicas, nele é possível encontrar o bar com a melhor música tradicional, o café irlandês, o pub mais antigo, os melhores petiscos, entre outros.

No entanto, a descrição da cidade não fica completa se não mencionarmos a sua mais famosa e divertida festa, o Saint Patrick’s Festival. Comemorada uma vez ao ano, geralmente no dia 17 de Março, que inclusive foi declarado feriado nacional, a festa homenageia São Patrício, um dos padroeiros da Irlanda. Em 2012, a festa começará no dia 16 e não terminará até o dia 19. A tradição é sair para as ruas, beber bastante cerveja e vestir-se de verde, pois São Patrício usava um trevo de três folhas para explicar sobre a trindade: Pai , Filho e Espírito Santo. É por isso também que o trevo é o símbolo internacionalmente associado ao país. Mais de 60 mil pessoas participam do evento e desfilam pelas ruas da cidade, festejando também a história da Irlanda, sua cultura e patrimônio. Sem dúvida, vale a pena visitar a cidade nesta época do ano a fim de vivenciar a essência do festival e  celebrar o orgulho dos irlandeses para com o seu belíssimo país.

Autor: Jacqueline Michelleto

Profissional da área de Corporate Finance com experiência internacional.Mestre em Business Intelligence pelo INSA Business School – Barcelona / Espanha.Administradora de empresas

1 pensamento em “Descobrindo Dublin”

  1. Excelente explanaçâo e dicas sobre a cidade que pretendo visitar…. Sabe que nem tinha tanto interesse mas com o teu texo me despertou a vontade de conhecer a cidade. Parabéns ¡¡¡ Trabalho serio é de fácil entendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *