Dicas para fazer trilhas (Parte II)

Dicas para uma trilha perfeita
Dicas para uma trilha perfeita
No primeiro artigo foi exposto que o planejamento representa ponto indispensável em visagens do gênero. Porém, ainda existem outras dicas para que a sua trilha seja feita de maneira perfeita. Confira o segundo artigo!

Cuidados com Trajetos

Mantenha a trilha planejada no início da viagem. Evite os atalhos feitos para cortar caminho, se lembre de que o trajeto seguro também faz parte do espírito de aventura com consciência. Ambientalistas indicam que estes caminhos podem favorecer a erosão do solo, afetando por consequência nas raízes das espécies vegetativas presentes no local. Sem contar que o ato de sair do plano planejado pode trazer situações adversas.

Não é necessário se arriscar sem necessidade. Salvar pessoas dentro da mata é custoso em dinheiro e na natureza que fica abalada com a presença de helicópteros e outros tipos de aportes ao resgate. Dependendo da situação pode levar alguns dias concentrando força de bombeiros e policiais que poderiam resolver outros problemas. Necessário fazer o cálculo do tempo gasto para completar o roteiro, que por sua vez também não pode ser modificado. Interessante ainda levar celulares carregados, de preferência com operadoras diferentes.

Cuidados com o Lixo

Tenha a certeza de que todo o lixo foi removido.  A paisagem deve ficar com imagem como se ninguém tivesse passado pelo local. Necessário retirar todas as evidências situadas no ambiente. Jamais enterre ou queima os resíduos. As embalagens não conseguem se queimar por completo, demorando longos anos para encontrar a decomposição. Os animais podem alimentar-se e por consequência ficarem doentes.

Cuidados com a Natureza 

Jamais construa estruturas ou corte árvores, independente se estão mortas, vivas, ou mesmo tombadas. Podem servir de abrigos para diversos animais que já fixaram moradia no local há gerações. Neste sentindo se faz necessário resistir de levar lembranças para casa. Todos os artefatos naturas precisam ficar intactos. As memórias devem ser registradas apenas nas máquinas fotográficas.

Fazer fogueiras consiste no pior erro que os visitantes podem cometer. O fogo representa veneno danoso ao solo, sem contar que podem gerar incêndios de proporções consideráveis. Iluminação necessita ser feita com lanterna, ao passo que para cozinhar se faz necessário o uso do fogareiro portátil. Utilize equipamentos a gás, visto que a querosene quando derramada no solo causa grande danos. Enfim, todos os cuidados com a natureza e ecossistemas são bem vindos.

A regra final está em ser cortês com os demais visitantes. Ande de forma silenciosa para respeitar o ouvido dos outros humanos e animais. Aliás, bichos de estimação devem permanecer em casa!

Leia Mais:

Foto: oagani.blogspot.com

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

1 pensamento em “Dicas para fazer trilhas (Parte II)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *