Hermitage, um museu que conta a história do mundo

O museu Hermitage é localizado em São Petersburgo

Antes rotulados como “coisa antiga”, os museus estão voltando a ganhar cada vez mais destaque nos roteiros turísticos de todas as idades e classes sociais devido a valorização desses locais, que agora passam a ser vistos como um túnel do tempo onde, através dos artefatos nele encontrados, podemos viajar por séculos atrás e entender um pouco do que ocorreu no mundo para que ele se encontre do modo que é atualmente.

Dificilmente outro museu do mundo é mais famoso que o de Louvre, na França, que abriga, dentre tantas outras obras de arte, a Mona Lisa, do pintor (e outras tantas coisas a mais) Leonardo da Vinci. Outro museu famoso é o Prado, localizado na Espanha, que abriga diversas obras de destaque. Mas, apesar do grande valor e peças que esses locais abrigam, também vale à pena conhecer outros museus nem tão falados, mas que mesmo assim apresentam um excelente acervo. Um exemplo é o museu Hermitage, localizado na Rússia.

Conhecendo o Hermitage

Como explicado no início desse texto, os museus ganham importância devido aos artefatos que residem em seu interior. E poucos são os locais que podem ser comparados ao Hermitage, que abriga mais de 3 milhões de peças que fizeram parte de algum momento da história, tanto a russa como a do Velho Mundo (abrangendo o oriente e a África).

O Hermitage foi criado no ano de 1764 pela imperatriz Catarina ii, que começou o museu a partir da aquisição de várias pinturas flamengas e alemãs. De lá pra cá, não só o tamanho do acervo aumentou como o espaço em si: atualmente ele possui sete grandes edifícios que abrigam obras de arte, esculturas, textos e livros.

Ficou com vontade de conhecê-lo? Nada supera uma visita “ao vivo”, mas ao visitar o site do museu (que possui versões em russo e em inglês) é possível conhecer diversas peças que são expostas no local, bem como se informar sobre a sua história e saber como ela chegou até o museu.

Quero ir, mas como faço para chegar?

Quando se pensa em turismo pela Europa a Rússia normalmente não se enquadra nos primeiros nomes que vem à cabeça. Porém, curiosamente, viajar para esse país é relativamente fácil para os brasileiros: desde o dia 07 de junho de 2010 não é necessário solicitar visto para viagens de curta estadia (aquelas com duração no máximo de 90 dias), basta apenas apresentar o seu passaporte para ter a entrada autorizada no país.

Foto: luispabon no Flickr

Autor: Mônica Wanderley

Blogger na rede The Diktyo SL.Bacharelado em Jornalismo.

1 pensamento em “Hermitage, um museu que conta a história do mundo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *