Istambul: O lugar onde o Oriente e o Ocidente se encontram

Linha do horizonte de Istambul

Istambul impressiona as pessoas logo de cara pela sua condição geográfica peculiar: Ocupa dois continentes, a Europa e a Ásia. Os dois lados da cidade são separados pelos 35 Km do estreito de Bósforo. A maioria dos visitantes passa maior parte do tempo no lado europeu. Apesar de 95% de a população turca morar do lado asiático do país, Istambul é considerada européia. Projeções indicam que em 2015 será a maior cidade da Europa. Aliás, Istambul já é, obviamente, a maior cidade da Turquia, concentrando cerca de 15% da população turca, com 12 milhões de habitantes. Apesar disso, a capital política do país é Ancara, a 345 Km, no lado asiático do país. Outra curiosidade deste lugar inusitado é o fato de que, apesar da maioria da população ser islâmica, o maior centro espiritual da Igreja Ortodoxa Grega está abrigado na cidade. São mais de 200 mil seguidores.

Istambul impressiona todos os visitantes, sem exceção. Quem visita o bairro mais antigo, Sultanahmet, se depara com a grandiosidade da Mesquita Azul, do Palácio Topkaki e da Haghia Sofya, os principais cartões postais da cidade e do país. O bairro também é repleto de minaretes e mesquitas que fazem parte de um conjunto arquitetônico e histórico de um lugar com quase dois mil anos de história. Sim, Istambul é nada mais, nada menos do que a antiga Constantinopla, a capital do Império Bizantino. A região, pela localização geográfica, foi palco de importantes acontecimentos na história da humanidade ao longo dos séculos.

Apesar da proximidade com o Mar Mediterrâneo, as temperaturas no inverno são rigorosas. As médias podem ficar em torno dos 5ºC, sendo comum a ocorrência de neve. Por isso, a dica é levar roupas bem pesadas se a visita acontecer entre dezembro e março. Como a amplitude térmica varia muito entre as estações, no verão o calor também é intenso e as temperaturas ultrapassam os 30ºC com muita freqüência. Talvez seja por isso que a maioria dos turistas procura a cidade durante a primavera e o outono. É nessas épocas que acontecem eventos importantes na cidade, como o Festival Internacional de Cinema, em abril.

Apesar da história milenar, Istambul também tem seu lado descolado. Opções de bares, casas e clubes noturnos, baladas, restaurantes luxuosos, compras e galerias de arte dão o toque de modernidade em Istambul, que é também um bom destino para jovens. A paisagem também reúne arranha-céus modernos, em contraste com as construções mais antigas.

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

2 pensamentos em “Istambul: O lugar onde o Oriente e o Ocidente se encontram”

  1. Caio, parabéns, eu estive em Istambul, e é exatamente como você explicar. Além do que você mencionou, eu também atingiu os tanques de água.
    Como um restaurante de luxo é Reina, é impressionante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *