Museu do Ipiranga

Museu do Ipiranga

O Museu do Ipiranga abriga diversas obras, artefatos e documentos que explicitam não apenas parte da história de São Paulo como também do país inteiro. Nenhuma outra estrutura cultural possui tamanha quantidade de acervo sobre a Independência do Brasil. Firma acordos com museus europeus, localizados principalmente em Portugal, no intuito de trocar informações e objetos de valor para enriquecer as culturas dos dois países. No entorno do palácio que carrega as exposições há área verde misturada com arquitetura renascentista. Conheça o museu do Ipiranga!

Representa a maior parte da estrutura do Parque da Independência. Palácio principal tem objetos comuns ou obras ligadas ao movimento que trouxe liberdade à pátria.  Há também variedades históricas feitas na pós-independência que homenageiam esta respectiva data.

Visitantes precisam dispor de pequenos valores financeiros para realizarem visitação. Entrada gratuita nos feriados. No Museu do Ipiranga fica explícito em quanto o povo paulista foi importante na luta pela construção do ideal de nação independente.

“Independência ou morte”

Construído às margens do Rio Ipiranga (hoje em dia completamente poluído e cercado por vias públicas), local onde Don Pedro Proclamou a independência brasileira, encerrando ciclo colonial que durou quase 400 anos.

Fundado no ano de 1895 depois que o engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi encerrou projeto que havia começado por volta de 1864. Em 1920, o alemão Reinaldo Dierberger idealizou toda estrutura do paisagismo que permanece até os dias atuais.

As escadarias do museu representa atração à parte, estruturadas segundo representação do rio Tietê no momento em que os bandeirantes adentraram ao país. Existem estátuas de personalidades como Borba Gato, Anhanguera, Antônio Raposo Tavares, Fernão Diais, D. Pedro, entre outras. 

Quadro pintado a óleo por Pedro Américo, em 1888, chamado de “O Grito do Ipiranga” representa acervo mais conhecido do museu. Atualmente são quase 130 mil artigos datados do séc. 16 até o séc. 20. Ao longo dos anos as coleções passaram por séries de modificação.

Também foram incentivadas restaurações que não modificaram a estrutura inicial do palácio principal que possui 123X16 metros. Os traços relembram claramente a estética renascentista principalmente nos ornamentos. Foi empregada técnica de alvenaria em tijolos cerâmicos enquanto que no país inteiro ainda se construía utilizando taipa de pilão.

O Museu se encontra na lista de tombamento do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Palácio possui média de 500 mil visitantes por ano.

Nos feriados da Independência do País há inúmeras atrações promovidas pelo Museu. Shows de bandas famosas atraem multidões no entorno do palácio principal.

Outros museus
Centro Cultural São Paulo
Museu da Língua Portuguesa

Foto: tempointegral.wordpress.com

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

1 pensamento em “Museu do Ipiranga”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *