Pousadas nos morros cariocas

Jacuzzi em pousada brasileira

Um pacote médio para alguma cobertura em Ipanema ou Copacabana cobra preços altíssimos para hospedagens em qualquer época ano. Porém, depois das instalações da estrutura da UPP (União de Polícia Pacificadora) uma grande saída é se instalar nos grandes morros cariocas. Alguns moradores aproveitam à alta demanda por hospedagem na cidade e começam a estruturar suas residências no morro para receber turistas de qualquer parte do mundo. Morros cariocas oferecem hospedam que giram em torno de 100 reais diários. Uma ótima opção para o turista que quer ver a Copa do Mundo, Olímpiadas, ou até mesmo visitar o Rio de Janeiro sem gastar muito dinheiro.

As organizações de moradores dentro dos Morros estão se organizando e conquistando mais resultados do que o Estado para organizar a Copa. São destaques também por terem visão privilegiada de Ipanema e Copacabana os morros: Canta Galo, Chapéu Mangueira e Babilônia. Há quatorze Unidades de Polícia Pacificadora na região que asseguram a integridade física e moral dos turistas, fator crucial para o atual sucesso de fluxo de turistas que agora não só percorrem o Morro como também passam a repousar dentro dele. Ideal para pessoas que realmente querem conhecer o que acontece ali dentro, e não apenas no que existe no mero sensacionalismo cinematográfico estereotipado já ultrapassado.

Com a segurança ficando mais explícita a cidadania fica cada vez maior. Não existem mais fuzis de grosso calibre pelas ruas onde os pequeninos brincam e aspiram finalmente o que é ser criança. As oportunidades de lucratividade para coletividade de fato começam a surgir, a vida dos moradores felizmente está mudando. E não tenha dúvidas que o índice turístico vai colaborar diretamente para a vida deste povo prospera. Só existe evolução humana quando há integração pacífica entre as diferentes classes sociais de toda grande nação.

Depois do ECO 92 realizado no Rio de Janeiro, quando Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD) começou a divulgar para o mundo os problemas de desenvolvimento socioeconômico vividos no país, o mundo começou a ficar muito intrigado e curioso sobre o que realmente acontecia no país.

Depois do encontro mundial, a visitação às terras indígenas ou aos morros cariocas começou a prosperar consideravelmente. Contudo, o índice turístico tinha tudo para aumentar não fosse a constante violência encontrada nestes morros nos anos 90 e início deste século. Os turistas tinham medo de adentrar ao morro até mesmo para visitação. Contudo, neste ano os militares expulsaram os traficantes de alguns morros asseguram a segurança das regiões pacificadas.

A Copa do Mundo e as Olimpíadas nem chegaram e a rede hoteleira conta constantemente com quase 90% do preenchimento de vagas de quartos. Justamente por estas e outras tantas razões que o interesse por quarto nos morros aumenta consideravelmente. Saia do chato e monótono mundo formal, poucas coisas são tão prazerosas e aconchegantes na vida do que curtir uma visão panorâmica do morro Santa Galo em suítes aconchegantes, ou experimentar uma deliciosa feijoada típica carioca com pagode e muita alegria no morro Babilônia.

Foto: Ana Paula Hirama no Flickr

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *