Revitalização do Pelourinho

Arquitetura barroca portuguesa em Pelourinho

A presença da arquitetura barroca portuguesa ainda é fortemente preservada. Na íntegra, apesar de revitalização do Pelourinho para o verão situação no bairro ainda causa preocupação da população.

Talvez o maior símbolo do Bahia e das épocas do Brasil Colonial. No centro da praça mais conhecida do país existe a onipresente coluna de pedra onde os escravos ou criminosos eram colocados pendurados em regime de tortura.

Quem fundou a cidade foi Tomé de Sousa no ano de 1549, foi o primeiro governador-geral do país e escolheu a região justamente pelo excelente ponto estratégico existente, além de ser bem perto do porto.

Na metade do século passado o ambiente começou a ser degredado. As presenças de tráfico de drogas e prostituição infantil eram duas situações bastante naturais no local. Contudo, com o reconhecimento da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como patrimônio mundial da humanidade as atenções políticas e midiáticas ficaram mais atuantes.

Desde então o Pelourinho passa por processo de restruturação do centro histórico. Vale dizer que várias organizações reconhecidas em todo o mundo estão presentes neste território: Fundação Casa de Jorge Amado e IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural) são dois grandes paradigmas.

Plano de revitalização: O governo baiano espera terminar o processo antes do início da Copa do Mundo. Isto ocorre porque este é um dos centros culturais turísticos com maior relevância da toda Bahia, quiçá do país inteiro. Diversos casarões estão sendo revitalizados com bastante destreza e prontidão. Por onde se olha é possível encontrar diversos tipo de andaimes.

Criminalidade em Salvador: A grande discussão é sobre o fluxo de turistas para o próximo verão. Segundo a maioria dos índices turísticos os brasileiros viajam mais e encontram na Bahia a melhor opção para viajar sem ter que gastar altas remessas monetárias. Nos últimos meses do ano passado quase 90% da rede hoteleira ficou ocupada ao passo que a capital é considerada a região mais violenta no país, onde mais ocorrem mortes por armas de fogo.

De fato, a população local não vê a hora de chegar à alta estação para que o fluxo de policiais aumente consideravelmente, aumento bastante desproporcional ao que é oferecido nos outros dias do ano.

Porém! Mesmo diante as diversas problemáticas, quem visita o local normalmente fica bem admirado com os passeios. Isso ocorre porque Salvador está entre os principais polos da cultura brasileira. Quem deseja saber mais sobre o assunto deve ler o artigo relacionado com a temática escrito pelo estimado colega Caio Lima, aqui mesmo no EQT.

Foto: turismobahia no Flickr

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *