Um tour pelas principais cervejarias do mundo

Cervejaria Heineken, Amsterdam

A cerveja é uma bebida levemente alcoólica produzida a partir da fermentação de cereais; o álcool é obtido através da fermentação do amido sacarificado. Acredita-se que a bebida tenha mais de 6000 anos de idade e que, portanto, seja uma das primeiras bebidas alcoólicas a serem desenvolvidas. Os amantes da boa cerveja contam, atualmente, com diversas opções de estabelecimentos (nacionais e internacionais) para apreciar a bebida.

Não faltam motivos, estabelecimentos e festas para desfrutar uma cerveja bem gelada. Atendendo a uma nova demanda, algumas cervejarias abriram suas portas a todos os interessados em saber como a cerveja é fabricada, sua origem, sua história. Confira a seguir algumas destas cervejarias ao redor do mundo que oferecem visitas interessantíssimas. Importante ressaltar que não está em questão aqui a característica das cervejas ou quais são mais consumidas, apenas a qualidade da experiência oferecida aos visitantes.

Cervejaria: Heineken

A Heineken International é uma cervejaria holandesa fundada em 1864 e também dona das seguintes marcas: Cruzcampo, Amstel y Buckler. Figura atualmente como uma das cervejas mais vendidas no mundo.

Situada no coração de Amsterdam, na Holanda, esta cervejaria proporciona uma experiência inigualável. Durante a visita de aproximadamente 2 horas, os sentidos dos visitantes são estimulados de uma forma muito divertida. No tour estão incluídas a visita a antiga fábrica, filmes sobre a história da cervejaria (inclusive em 4D), demonstrações da produção da cerveja e muito mais. Ali é possível fazer uma garrafa personalizada com seu nome no rótulo ou até mesmo gravar um vídeo para enviar aos amigos.

De acordo com o site oficial, “Nós não somos o Museu Heineken, nós somos a Heineken Experience. Por quê? Porque os quatro níveis de experiências interativas na antiga fábrica de cerveja farão você mergulhar no fascinante mundo da Heineken! Ver, ouvir, sentir, provar e se divertir. Bem-vindo à Heineken Experience.”

Localização: Amsterdam, Holanda

Endereço: Stadhouderskade 78, Amsterdam

Horário: 11h às 19h com último acesso às 17h

Aberto todos os dias do ano, exceto: 01 de janeiro, 30 de abril, 25 e 26 de dezembro.

Preço: 16 euros (inclui dois chopes)

Página oficial: www.heinekenexperience.com

Cervejaria: Guinness

A Guinness é uma cerveja preta elaborada pela primeira vez pelo mestre cervejeiro Arthur Guinness em uma cervejaria chamada St. James’s Gate Brewery, em Dublin, Irlanda. Sua produção teve início em 1759 e desde então a venda e exportação do produto cresceram mais a cada ano. É uma cerveja conhecida e apreciada mundialmente e que tem uma ligação muito particular com o povo irlandês, simbolizando a alma da nação.

A incrível visita a Guinness Storehouse é a atração turística mais visitada da Irlanda, segundo o site oficial da cervejaria. Localizada em um edifício histórico fundamental para o patrimônio da cidade, a visita contempla os 7 andares do prédio, conta a história e criação da cervejaria, mostra como é fabricada e tudo isso, de uma forma interativa e sensacional. O tour termina em um lindo bar denominado “Gravity Bar”, que está situado no último andar do edifício e de onde é possível ter uma vista panorâmica da cidade.

Localização: Dublin, Irlanda

Endereço: St James’s Gate, Dublin 8, Ireland

Horário: das 9:30 às 17:00. Em julho e agosto o horário é estendido até as 19:00.

Aberto todos os dias do ano, exceto: sexta feira Santa, 24, 25 e 26 de dezembro.

Preço: 13 euros (inclui pelo menos um chopp)

Página oficial: http://www.guinness-storehouse.com

Cervejaria: Hofbräuhaus München

De acordo com o artigo “HB München – Onde o Mundo se encontra!”, todo cervejeiro que se preze TEM que conhecer este lugar. A cervejaria foi fundada pelo Duque da Bavária, que insatisfeito com as demais cervejas disponíveis no mercado, decidiu fabricar a sua própria. E assim, desde 1589 o estabelecimento conquista admiradores e interessados de todas as partes do mundo. Diz-se que esta é a maior e mais tradicional cervejaria da capital mundial da cerveja.

A visita é, naturalmente, uma experiência divertidíssima. Possui um clima tradicional, com música e comida típica. Está aberta todos os dias e em alta temporada, chega a receber visitas diárias de mais de 30.000 pessoas! A fila começa cedo e aos que pensam em desistir, há uma placa na entrada com os seguintes dizeres: “sede é pior do que a vontade de voltar para casa”.

Localização: Munique, Alemanha

Endereço: Platzl 9  Bayern, 80331, Munique, Alemanha

Página oficial: http://www.hofbraeuhaus.de

Cervejaria: Pilsner Urquell

A Pilsner Urquell, ou para os locais Plzeňský Prazdroj, é uma cerveja de baixa fermentação criada em 1842. A fábrica encontra-se a cerca de 100 km da cidade de Praga, capital da República Tcheca e o passeio para a cervejaria é oferecido também pelos hotéis das cidades.

Como todas as outras, esta visita inclui a explicação sobre a história e fundação, mas o momento mais interessante é quando nos deparamos com os túneis da cervejaria, com mais de 10 km de extensão. Ali o visitante pode degustar a cerveja exatamente como ela era produzida a 200 anos atrás. Há também um restaurante excelente no local, com pratos típicos da região e, é claro, as cervejas ali produzidas!

Localização: Pilsen, República Tcheca

Endereço: U Prazdroje 7, 304 97 Plzen

Página oficial: http://www.prazdroj.cz/en/come-and-visit/pilsen-brewery/brewery-tour

Email: visits@pilsner.sabmiller.com

Contudo, não é necessário sair do país para ter uma experiência dessas. A nível nacional, também existem opções de excelentes cervejas artesanais, cuja venda cresce significativamente e domina uma parcela do mercado.  Dentre elas, podemos citar a Bode Brown em Curitiba/PR e a Eisenbahn em Blumenau/SC, mas é claro que existem muitas outras opções. No entanto, a cervejaria tradicionalmente procurada para visitas é a Baden Baden, em São Paulo.

Cervejaria: Baden, Baden

Trata-se da primeira cerveja artesanal criada no Brasil e adquirida pelo Grupo Schincariol. A visita a fábrica já faz parte do roteiro de quem visita a cidade de Campos do Jordão. No tour são explicadas a história e a produção da bebida, com direito a degustação no final.

Localização: Campos do Jordão, São Paulo, Brasil

Endereço: Rua Mateus da Costa Pinto, 1.653, Vila Santa Cruz

Visitas somente mediante agendamento por telefone

Telefones: (12)3664 2033 ou  (12)3668-3030

Página oficial: http://www.badenbaden.com.br/

Foto: photos.igougo.com

Entenda o seguro viagem

Saiba mais sobre o seguro de viagem

Muitos pensam que para viajar basta apenas a passagem, a reserva do hotel e as malas prontas. No entanto, existem muitos outros aspectos que devem ser levados em consideração pelo turista em potencial, principalmente para destinos internacionais. Sem informações previas, a viagem pode acabar antes do esperado e o que era para ser um momento de alegria, transforma-se em confusão. Antes de mais nada, é importante analisar a legislação do país para o qual se pretende viajar, no que diz respeito a entrada de turistas estrangeiros, a fim de saber se é necessário um visto e, em caso, afirmativo, qual modalidade. Entender um pouco da cultura e dos costumes também é de suma importância. Existem países, como a Arábia Saudita, que não permitem demonstrações de afeto nas ruas (beijos, abraços e nem mesmo andar de mãos dadas) e para casais que não são oficialmente casados, é proibido dormir no mesmo quarto no hotel. Para os desavisados, existem multas altíssimas ou, em casos extremos, até penalização a ser cumprida na cadeia. Outro item que não deve ser descartado é a  carteira de motorista. Para os que pretendem alugar um carro no exterior e aproveitar as vantagens de conhecer o destino com as próprias pernas (ou rodas!), deve-se analisar o que as autoridades locais dizem a respeito. Muitos países aceitam a carteira de motorista brasileira normal, enquanto outros solicitam uma carteira internacional e em inglês.

Como podemos perceber, são muitos os itens que merecem atenção especial durante a preparação da viagem. Um dos mais importantes e, no entanto, ainda desconhecido por boa parte dos turistas é o seguro viagem.

Imagine a seguinte situação: você está em uma viagem a turismo ou fazendo um intercâmbio no exterior e sofre um acidente. Por mais chata que seja esta hipótese, ela não pode ser descartada. E então, o que você faz diante desta situação? Saiba que uma consulta médica em países europeus pode chegar a custar mais de 100 euros (o equivalente a aproximadamente 240 reais, segundo cotação do Banco Central do Brasil em 30/03/2012 ). Nos Estados Unidos, o valor é ainda maior,  cerca de 200 dólares ou 360 reais. Imaginemos então, qual seria o valor de exames médicos, internações, cirurgias ou outros procedimentos em hospitais. Ao contratar um seguro viagem,  além de contar com gastos inferiores, o turista tem a assistência da seguradora para todo e qualquer problema.

De acordo com o artigo “Seguro Viagem” trata-se do seguro que garante “assistência médica em caso de enfermidade ou acidente, cobertura de gastos com medicamentos e serviços odontológicos, indenização suplementar à da companhia aérea por perda de bagagem, ajuda em caso de perda de documentos, serviços de localização e identificação de bagagens, auxílio em problemas jurídicos e até traslados do corpo, em caso de morte”. Sem dúvida, os valores correspondentes a cada um destes serviços varia de acordo com a seguradora escolhida e a modalidade de apólice contratada.

Este seguro é obrigatório para quem pretende viajar para um dos países que fazem parte do Tratado de Schengen. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Itália, Islândia, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Portugal e Suécia. Este tratado foi determinado pela CET, sigla para Comissão Europeia de Turismo, que é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1948 e com sede em Bruxelas, na Bélgica. O objetivo desta organização é promover os destinos turísticos europeus. Segundo a RZ Turismo “por esta comissão, foi convencionado que os cidadãos brasileiros não precisam de visto de entrada nos países integrantes do Tratado de Schengen. Esta regra vale para viagens de turismo e por um prazo máximo de 90 dias. Isto porém, não exime os viajantes de cumprirem as regras do espaço de Schengen que são:

  1. Apresentar passaporte com validade superior a 6 meses
  2. Possuir bilhete de viagem aérea (ida e volta) com permanência máxima de 90 dias
  3. Portar comprovante de alojamento (a obrigatoriedade de apresentação destes itens varia de país para país, ficando a critério das autoridades destes a exigência do cumprimento dos requisitos. No caso do não cumprimento destas formalidades, os turistas brasileiros podem ter sua entrada no país negada ou dificultada)
  4. Possuir seguro de saúde (está acordado entre os países da União Europeia  a obrigatoriedade de um seguro de Assistência a Viagens com cobertura mínima de trinta mil euros para eventuais despesas médicas de cada turista, que deverá portar um comprovante do mesmo)”

Normalmente,  o seguro viagem já está incluído no pacote turístico. Em caso negativo, o turista pode solicitar diretamente através das corretoras de seguro ou por meio das próprias agências de viagem.  Para aqueles que possuem seguro de vida, é importante checar com a seguradora se existe alguma cláusula que cubra eventuais imprevistos no decorrer da viagem.  Ou ainda verificar com as empresas de cartão de crédito, visto que, atualmente, muitas delas oferecem esta vantagem aos portadores do cartão internacional. Naturalmente, o preço do seguro varia de acordo com a seguradora, o tempo de permanência e o destino escolhido.  Estudantes geralmente têm bons descontos.

Na apólice de seguro são especificadas as coberturas, os números de telefone que auxiliam o segurado no exterior e as instruções de como proceder em cada caso.  O ideal é ter sempre a mão os telefones de contato com a seguradora e o número do seu contrato. O procedimento varia de acordo com cada companhia, mas caso necessite de atendimento de urgência em hospitais não credenciados, o segurado pode pedir reembolso dentro do limite de cobertura estabelecido.

O importante é que o seguro não seja visto apenas como um gasto adicional. Ele é garantia de tranquilidade em caso de qualquer fatalidade no decorrer da viagem. Segundo o artigo “Brasileiros estão viajando mais para o exterior, mesmo fora de temporada”, de Junho/2011, os brasileiros estão mais conscientizados da importância do seguro e muitos inclusive não se restringem a contratar somente quando há obrigatoriedade por parte do país de destino. Isso revela uma mudança gradual no perfil dos turistas brasileiros, que agora se mostram mais preocupados com sua saúde e segurança e com os gatos que teriam no caso de não contarem com um plano de assistência.

Desta forma, antes de embarcar para qualquer viagem internacional por motivo de turismo, estudos, estágio ou trabalho, é fundamental que seja contratado um seguro para garantir comodidade, segurança e tranquilidade durante toda a viagem.

Foto: euescrevo.com.br

O agito da Oktoberfest

Saiba mais sobre a festa da Oktoberfest

Tradicionalmente uma festa de origem alemã, a Oktoberfest  cresce mais a cada ano, ganha versões em diversos outros países e conquista cada vez mais visitantes.  Já existem edições do festival na Argentina, no Canadá, nos Estados Unidos, no Chile, na República Dominicana e, é claro, no Brasil.

A versão original da festa é celebrada em Munique, capital do estado da Baviera, no sul da Alemanha. Essa encantadora cidade, que destaca-se pelas suas lindas paisagens e diversos atrativos turísticos, é também a  terceira maior cidade alemã, atrás apenas de Berlim e Hamburgo. A Oktoberfest é celebrada entre os meses de Setembro e Outubro, começando sempre no primeiro sábado depois de 15 de Setembro. A duração do festival é de 16 a 18 dias e é a maior festa popular da Alemanha e uma das maiores do mundo; recebe anualmente mais de 6 milhões de visitantes.  Em 2012, a festa começará em 22 de Setembro e terminará em 7 de Outubro.

A primeira Oktoberfest aconteceu no ano de 1810, no período de 12 a 17 de Outubro e tinha como principal destaque a celebração do casamento do príncipe Luis I da Baviera (Ludwig) com a princesa  Therese von Sachsen-Hildburghausen. Desde então, a festa é celebrada anualmente e após algumas edições,  foi antecipada para setembro, a fim de aproveitar o clima e as boas temperaturas deste mês. A festa acontece em um campo de cerca de 46 hectares, conhecido como Theresienwiese, que situa-se nas proximidades do centro de Munique, a aproximadamente 10 ou 15 minutos caminhando a partir da estação central Hauptbanhof. Desta forma, a melhor maneira de chegar ao evento é caminhando ou, para os que estão hospedados um pouco mais distante do centro, outra opção é pegar o metrô e descer na estação Theresienwiese. O site oficial do festival oferece todas as informações necessárias sobre datas, preços, localização e horários.

Erdinger, a Cerveja de Munique
Erdinger, a Cerveja de Munique

Nesta festa o visitante pode (e deve!) apreciar as inúmeras opções de cervejas alemãs  e aproveitar a rica gastronomia da região. Dentro de cada Festhalle (tenda ou salão) são servidas também comidas típicas: frangos assados, salsichas de todos os tipos e outros pratos bávaros a base de carne de porco. De acordo com a página oficial do evento, os principais Stands da Oktoberfest correspondem, naturalmente, as 6 marcas de cervejas principais: Paulaner, Spaten, Hofbräu, Hacker-Pschorr, Augustiner e Löwenbräu. A parte de destacarem-se pela cerveja, cada um destes espaços caracteriza-se também pela música que toca em seu interior. Além destas, também são muito procuradas as seguintes tendas:  Schottenhamel Spaten e Hacker-Pschorr. Na primeira, bandas de rock exibem-se ao vivo nos fins de semana e mais de 10 mil pessoas cantam e dançam ao som de músicos muito animados. A segunda é também muito concorrida e tem as paredes completamente pintadas com cenas da vida em Munique no século passado. E como se tudo isso não fosse suficiente, o evento conta ainda com uma área de diversões para todos os gostos: gigantes montanhas-russas, casas de terror, carrosséis, labirintos de espelhos e muito mais.

Existem 3 momentos principais da festa. O primeiro é a chegada dos Wiesnwirte (anfitriões da Oktoberfest), desfile encabeçado pelo prefeito da cidade, seguido por carros puxados a cavalo trazendo barris de cerveja e acompanhados por músicos. É neste momento que considera-se a abertura oficial do evento. O segundo momento importante é quando o prefeito abre o primeiro barril de cerveja às doze horas em ponto. O terceiro destaque é o desfile de trajes tradicionais.  Uma curiosidade neste aspecto é que o verdadeiro traje típico do evento não é comercializado já a muito tempo, ele é passado exclusivamente de geração para geração e não pode ser lavado!

A fim de celebrar a cultura alemã (gastronomia, cerveja, música e tradição) hoje em dia, a festa é celebrada também em outros lugares. Versões da Oktoberfest acontecem também nos seguintes países:

  • Venezuela (Colonia Tovar)
  • Colômbia (município de Cajicá, próximo a Bogotá)
  • Chile (em Malloco, próximo a Santiago)
  • Argentina (Villa General Belgrano)
  • Equador (Quito)
  • Peru (Lima)
  • Republica Dominicana (Santiago de los Caballeros)
  • México (Cidade do México, Puebla de Zaragoza, Cuernavaca e Mazatlán)
  • Bélgica (Lieja)
  • Espanha (Barcelona, Alicante, Mallorca, Málaga, Madrid, Zaragoza)
  • Canadá (Kitchener)
  • Estados Unidos (Cincinnati)

No Brasil, a festa acontece em Blumenau, Santa Catarina e é consagrada como a segunda maior festa alemã do mundo. Sua primeira edição foi realizada em 1984 e logo mostrou que tinha potencial para entrar na história. Aproximadamente 102 mil pessoas visitaram o Pavilhão A da Proeb em somente 10 dias de festa. Vale ressaltar que este número equivalia a metade da população da cidade na época! No entanto, foi na terceira edição que o festival ganhou destaque: o sucesso da festa consolidou-se e foi necessária a construção de mais um pavilhão (além do segundo já construído para a segunda edição) e a utilização de um ginásio de esportes.

Desde então, o evento cresce demasiadamente e toma proporções inigualáveis. De acordo com a página oficial do evento blumenauense “a Oktoberfest de Blumenau ostenta um número admirável: em suas 26 edições mais de 17 milhões de pessoas passaram pelo Parque Vila Germânica. Isto significa que um público superior a 700 mil pessoas, em média, por ano, participou da festa desde a sua criação. O segredo para este sucesso é simples: a Oktoberfest de Blumenau é um produto que se mantém autêntico, preservando as tradições alemãs trazidas pelos colonizadores a 160 anos. E são as belezas desses traços que conquistaram o país inteiro”.

Apesar de ser um evento que celebra a cultura germânica, a cerveja é um dos destaques da festa e bastante apreciada pelos visitantes do evento. Atualmente são oferecidas cervejas artesanais, importadas, chopp oficial da Brahma e mais de 25 variedades de chopp e cerveja. De acordo com o site oficial, no ano de 1990, sétima edição da Oktoberfest blumenauense, foram consumidos 774.672 litros de chopp!

A edição de 2012 terá início em 10 de Outubro, às 22h, e contará com apresentações de grupos folclóricos, desfiles oficiais na Rua XV de Novembro com horários programados, competições para o Rei do Tiro organizadas pela Sociedade de Atiradores (Schützenvereine), concurso nacional de Chopp em metro, concurso para rainha da Oktoberfest e o chamado Bierwagen, que é um desfile diário com distribuição gratuita de chopp no centro da cidade, no período vespertino. E não podemos esquecer que quem usa o traje típico alemão tem entrada gratuita nos pavilhões da Vila Germânica.

Foto 1: sandik.ucoz.ua
Foto 3: Cambridge Brewing Co. no Flickr.