Aventura off-road pela Serra da Canastra

Panorama da Serra da Canastra
Panorama da Serra da Canastra

Quem vai a Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais, vai encontrar muito mais que fazendas, currais e casas com telhados de pedra. A região, famosa pelo Parque Nacional oferece trilhas para serem feitas a jipes ou mesmo a motos, além de uma boa comida mineira.

A cidade mais próxima é a Franca, a 400 km de São Paulo. Para quem quer curtir uma viajem off-road terá muitas opções para se aventurar. As pousadas da região oferecem passeios, inclusive para as famílias. Muitas trilhas estão marcadas no GPS, mais ainda não possuem sinalização. O recomendável é sempre ir com um guia que conheça o local.

É realmente um desafio seguir pelas trilhas, já que há muito morro e travessias de rios pelo caminho, sendo obstáculo para um passeio tranquilo. Quem for deve estar preparado, pois é cansativo. Mas a travessia é mais tranquila e fácil para quem está com carros 4×4. O bom de ir de carro é que dá para mais gente e fazer um passeio em família. Se for de moto é bom ter alguém só por precaução.

Antes de viajar é importante ver qual a época do ano melhor para ir. No inverno, por exemplo, é comum ter focos de incêndio na região, entretanto, o nível da água nos rios está mais baixa, o que o facilita a travessia. No verão, o risco de incêndios é menor, além de que o solo está mais úmido. É a época do ano com mais gente na região.

Cachoeira da Serra da Canastra
Cachoeira da Serra da Canastra

Muitas pessoas gostam de fazer as trilhas da parte mais baixa da chapada, pois há muitas cachoeira no caminho como a Casca d’Anta e Maria Augusta. Já na parte alta, o terreno é plano e não há cachoeira no entorno.

Fora a aventura, a gastronomia mineira não pode ser deixada de lado. Apreciar um bom queijo típico da serra é uma das coisas imperdíveis da Serra da Canastra. A comida caseira nas pousadas é o que há de melhor e não podem ser deixadas de lado.

A região não é ótima somente a quem goste de esportes radicais, dá para principalmente descansar. Há trilhas mais tranquilas e aproveitar o parque nacional sem estresse e com calma. É um dos locais de Minas Gerais que devem fazer parte do roteiro de qualquer turista que busque por algo diferente, pois o turismo no estado se deve mais às suas cidades históricas como Tiradentes, Ouro Preto e Mariana.

Para quem for a Serra da Canastra vindo de São Paulo, é melhor ir pela cidade de Passos, em Minas Gerais. Já quem sair de Belo Horizonte, o ideal é passar por São Roque de Minas-Piumhi e pela cidade de Sacramento, na região do triângulo mineiro.

Tendo em conta os comentários de nossos leitores, publicamos uma Errata sobre este artigo, que pode ser encontrado no seguinte link:

Foto 1: Thiago Melo no Flickr
Foto 2: ground.zero no Flickr

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

6 comentários em “Aventura off-road pela Serra da Canastra”

  1. Sou morador da região e gostaria de acrescentar e sugerir algumas pequenas correções no texto:
    Em primeiro lugar, a cidade mais próxima não é Franca, diversas cidades estão mais próximas da Serra da Canastra, inclusive algumas têm parte de sua área dentro do Parque, como São Roque de Minas (onde está a principal portaria da parte alta) e seu distrito São José do Barreiro (onde está a única portaria da parte baixa), Vargem Bonita e Delfinópolis, entre outras.
    Acho importante ressaltar que as principais atrações da região são acessíveis por qualquer veículo, apesar do foco do texto ser off-road.
    Com relação aos focos de incêndio na região, normalmente ocorrem na primavera, algum tempo antes das primeiras chuvas.
    Em outro trecho, é citado que na parte alta o terreno é plano e não há cachoeiras, o que não está correto. No alto chapadão da Canastra existe a cachoeira de Rasga-Canga e no alto Chapadão da Babilônia (por sinal excelente para a prática do off-road) existe a cachoeira do Taboão, além de outras menos conhecidas.
    A cachoeira mostrada na foto é o principal cartão postal de toda a Serra da Canastra: é a Casca d’Anta, situada no distrito de São José do Barreiro.
    Finalizando, para quem sai de Belo Horizonte, o ideal é passar por Piumhi, depois São Roque de Minas – ou Vargem Bonita, para quem prefere ficar em São José do Barreiro. A cidade de Sacramento fica do outro lado da Serra, e é caminho para quem vem do Triângulo Mineiro.
    Saudações,
    José

    1. Caro José;
      Percebemos que há várias coisas para mudar neste artigo, então temos decidido publicar um novo artigo em breve para mostrar publicamente estas correções e aumentar o volume de informações sobre esta bela região.
      Fique atento ao blog e em breve vai ver um novo artigo publicado com os seus comentários refletidos.

      Muito obrigado pela leitura i pela participação.

  2. A iniciativa da matéria é boa mas o conteúdo deixa a desejar, a impressão que fica é que a responsável pela matéria nunca esteve aqui (moro em São Roque de Minas – Serra da Canastra). Eu me coloco a disposição para esclarecer dúvidas e fornecer mais informações aos interessados.

    1. Caro Bruno,
      Muito obrigado pela leitura e pelo seu comentário. Nos artigos de nosso blog de viagens há um trabalho de documentação e estudo muito importante, mas é verdade que, como qualquer outra publicação, estamos propensos a cometer erros.
      Ficaremos felizes de publicar uma lista das correcções, se você é tão gentil de facilitárnoslas através do e-mail que você encontrará na seção Contato.

      Muito obrigado de novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.