Uma ida a Ilha de Páscoa: o lugar mais isolado do mundo

Ilha de Páscoa

A mais de 3.500 km da costa da América do Sul, no meio do Oceano Pacífico, a Ilha de Páscoa, o lugar mais isolado do mundo e atrai milhares de turistas todos os anos para seus arquipélagos e, principalmente, para conhecerem as históricas e gigantes estátuas de pedra que estão espalhadas pela região. Até a chegada na ilha, é só a imensidão do oceano durante todo o percurso que vale a pena ser encarado para conhecer uma das culturas mais ricas do planeta.

A Ilha de Páscoa também é chamada de Rapa Nui pelos moradores locais que, por sinal, lembram muito o povo maori, os descendentes de polinésios na Nova Zelândia. De pele morena e rostos largos, eles fazem parte dos pouco mais de 5 mil habitantes, sendo dois terços os rapa nuis. A maioria vive no Hanga Roa, o único povoado da região, onde está localizado o aeroporto. A ilha é dez vezes maior que Fernando de Noronha e foi anexada pelo Chile há mais de 120 anos.

O isolamento é claro. Há uma única estrada praticamente toda asfaltada que dá uma volta na ilha. É possível percorrê-la em apenas uma hora de carro. Isso sem paradas. Quem procura por agitação, pode esquecer. Há apenas um supermercado, uma farmárcia e dois postos médicos para ajudar em problemas simples de saúde. Se for algo mais grave, o paciente tem que ser removido de avião a Santiago. Há também somente três escolas, sendo que uma ensina a língua rapanui. Não há universidades ou instituições de ensino superior.

Fora esse clima de isolamento, há algo de misterioso na ilha. Há diversas estátuas enormes espalhadas pela região, em meio a paisagem vulcânica. É possível visitá-las, inclusive as vilas cerimoniais, em um dia. Para quem quer ir em busca de um pouco de ação, vale a pena cavalgar até o cume do vulcão Maunga Terevaka. O percurso dura quatro horas e do topo o visitante tem uma vista panorâmica de todo o arquipélago.

Estátuas de pedra da Ilha de Páscoa

Os passeios de barco também são uma opção. Eles saem do ancoradouro de Hanga Roa e vão até rochedo Motu Kao Kao e a ilhota Motu Nui, onde o mar é um pouco mais agitado.  No rochedo dá para fazer mergulhos ou snorkel, pois as águas são mais tranquilas e claras. A paisagem embaixo d’água é tão deslumbrante que vale a pena a viagem até o Motu Kao Kao. As agências de mergulho Mike Rapu e Orca fazem passeios até essa região.

Os surfistas também têm vez. Na costa oeste da ilha, no período entre setembro e março o mar está ideal para o esporte. Já na península de Poike,  dá para fazer caminhadas ou mesmo andar de bicileta pelo local.

Foto 1:  Ndecam Flickr

Foto 2: riquard Flickr

Os melhores destinos do Caribe

Punta Cana é um dos melhores destinos do Caribe

O Caribe é um dos destinos mais cobiçados e mais procurados por turistas de todo mundo. Isso ocorre não só por sua beleza natural exuberante, mas também pela mística que há ao redor desse local paradisíaco. As ilhas caribenhas ficam no mar do Caribe e pertencem ao continente americano, apesar de estarmos no mesmo continente esse é um destino não muito comum entre os brasileiros, porém esse quadro vem mudando e cada vez mais brasileiros optam por conhecer esse maravilhoso lugar.

Para quem pretende visitar o Caribe, uma de suas ilhas ou mais de uma, há duas principais opções ir para lá de avião ou então realizar um cruzeiro pelo mar do Caribe, ambas as opções são agradáveis e inesquecíveis. Aqui faremos um pequeno resumo dos melhores destinos do Caribe:

Aruba: Praia popular do Caribe, sol o ano todo, mar azul celeste e ótimo atendimento ao turista. Dica: hospede-se em Palm Beach, já que Oranjestad vive em função dos cruzeiros;

Barbados: Praias belíssimas regadas ao sotaque inglês. Dica: se quer ser diferente da maioria dos brasileiros opte por Barbados.

Cancún: Um dos destinos mais divertidos do Caribe. Dica: Possui hotéis para todos os gostos e bolsos.

Cartagena: Ótimo lugar para estar em contato com a história e cultura local. Dica: A praia da cidade não é tão bonita, mas pegando barcos é possível chegar a belos lugares.

Cuba: Cuba é para quem quer conhecer Cuba e não importa-se de abrir mão de dias no litoral caribenho. Dica: Ao optar por esse destino informe-se das condições que o país impõem aos turistas.

Curaçao: Local para quem gosta de estar em contato com a cultura local, muitas praias intocadas de beleza única. Dica: alugue carro para conhecer as praias desertas mais afastadas;

Los Roques: Local onde é possível encontrar pousadas simples e a calmaria pouco vista no Caribe. Dica: Não possui vida noturna agitada.

Punta Cana: Local ideal para quem gosta de viajar e hospedar-se em resorts com muito luxo e glamour. Dica: Procure resorts que possuem praias particulares.

San Andrés: O local é ideal para a prática do mergulho que configura sua principal atração. Dica: é possível traçar um roteiro e conhecer também Cartagena na mesma viagem.

St Barth: Local ideal para quem sonha passar a virada do ano em grande estilo. Dica: o local é muito frequentado por celebridades.

St Maarten: Local repleto de praias muito badaladas, ideal para quem não gosta de ficar parado. Dica: o trânsito no local é problemático na alta temporada.

Agora é só escolher o destino caribenho que mais combina com você e fazer as malas.

Foto: blogviajesyturismo.com

Madeira, tempo bom e praias para todos os gostos

Na Ilha Madeira você pode encontrar belas praias

Você nunca diria que uma ilha tão pequena como a Madeira tem tantas coisas bonitas para mostrar aos visitantes. Assim dizem aqueles que retornam após uma estadia na Ilha Madeira. É uma ilha conhecida como “o jardim do Atlântico”. Entre as maravilhas que esta ilha portuguesa tem para oferecer, podemos destacar as ruas da capital, Funchal, com os seus monumentos históricos e jardins íngremes da ilha, as belas praias naturais, vilas pitorescas, paisagens incríveis, impressionantes grutas vulcânicas, e acima de tudo, vistas deslumbrantes.

Não ha apenas coisas para se ver, há tambem muitas coisas para fazer. O oceano Atlântico convida-o a velejar, pesca, observar baleias e golfinhos, esqui aquático, surf, mergulho e natação. A temperatura do mar sempre amena varia entre 18 a 24 ° C dependendo da época. Também em terra há uma série de atividades de lazer para desfrutar.

Uma boa opção é voar com TAP.

Quando chega na Ilha Madeira, dê uma olhada ao seu redor e descubrirá as cores. Cores agradáveis ​​que vão invadir seus sentidos, com diferentes tons de verde frente ao azul do mar subtropical. Cores que indicam chuva as vezes. Embora isto não significa que sempre chova. Na verdade, as pessoas que vivem na Ilha Madeira, dizem que o clima da ilha é o melhor do mundo. O que eles vão te dizer, algo vivo lá. Mas a verdade é que a temperatura nunca é muito quente nem muito frio.

A ilha está cheia de microclimas. A baía do Funchal, protegida pelos picos mais altos, desfruta de melhor sol. Mais abaixo na Costa Oeste, na Ponta del Sol e Calheta, o sol brilha com força, mas os ventos do mar sopram com mais força ainda. Também o norte sofrem o flagelo do vento. Ventos do Nordeste são os que proporcionam a humidade e as grandes ondas do Atlântico na costa norte. Isto é o que gera a chuva e o mau tempo.

Se o que você busca são praias de areia dourada e coqueiros, Madeira não é a sua ilha. Praias da ilha Madeira são de areia vulcânica preta. Embora isso não impeça que suas praias sejam mundialmente conhecidas, graças à alta qualidade de suas águas cristalinas e sua temperatura agradável.

É verdade que a maioria delas não sejam as praias mais confortáveis ​​do mundo. Por serem muito rochosas, é aconselhável levar esteiras de praia para esticar confortavelmente. No entanto, a jóia da coroa é, sem dúvida, a praia dourada da ilha de Porto Santo.

Foto: the-rioblog.blogspot.pt