Dicas para ir acampar

Confira algumas dicas sobre acampamento
Confira algumas dicas sobre acampamento
Acampar é sempre atividade interessante, principalmente entre os eternos amantes da natureza. No entanto, quem vai para as montanhas precisa estar seguro em diversos aspectos para não ser surpreendido. Fazer trilhas no Brasil é sempre uma atividade prazerosa, seja pela alta diversidade de níveis que demandam condicionamento físico excelente, ou em consequência das visões paradisíacas que trazem ampla variedade de cachoeiras e cavernas, tornando o ambiente com aquele toque de autêntico espírito de aventura. Confira algumas dicas sobre acampamento.

Alimentação

É interessante fazer a alimentação ao redor do camping. Porém, quem ambiciona cozinhar por apostar na alimentação, desde que seja feita a gás, visto que querosene pode prejudicar o solo do ambiente natural. Restos de alimentos devem ir para as caixas de plásticos.

No café-da-manhã opte por lanches naturais. Manteiga, achocolatados, bolo e barras energéticas também são interessantes por causa da fibra. Tenha ampla variedade de cereais e frutas.

Almoços e jantares podem ser feitos com legumes refogados, macarrões instantâneos, sopas, enlatados, arroz em pacotes, feijão ao vácuo, entre outras opções. Água, achocolatado e sucos. Adultos que apreciam alcoólicos podem tomar vinhos, quentão, entre outros, normalmente degustados de noite.

Vestuário

Ideal levar roupa direcionada tanto para temperaturas frias como quentes. As montanhas podem trazer variações climáticas em níveis consideráveis. De noite, geralmente existe grande índice de ventanias. Quem deseja fazer aventuras nas cavernas deve ter em mente que o ambiente interno está na maior parte do tempo gelado.

Lista completa de itens para acampamentos

  • Chapéu ou boné
  • Calçados confortáveis
  • Cantil
  • Capa de chuva ou poncho
  • Casaco quente
  • Máquina fotográfica
  • Óculos de Sol
  • Mochila
  • Pochete de montanha
  • Lanterna
  • Saco de dormir
  • Relógio de viagem
  • Barraca para camping
  • Isolante térmico
  • Isqueiro
  • Mudas de roupa seca e limpa
  • Toalha
  • Roupa de banho
  • Sanduíches
  • Frutas frescas ou secas
  • Chocolates
  • Barras de cereais
  • Macarrão instantâneo
  • Sopa desidratada
  • Café solúvel
  • Chocolate
  • Canivete
  • Cereais
  • Pão
  • Biscoitos
  • Queijos
  • Caneca
  • Panela
  • Fogareiro
  • Talheres
  • Rapel
  • Lixo
  • Escova de Dente
  • Creme Dental
  • Pente ou Escova
  • Protetor Solar
  • Repelente contra insetos (exceto parte alta)
  • Papel Higiênico
  • Lenços Umedecidos
  • Absorventes femininos
  • Protetor labial

Atençao

  • Embale os itens em sacos plásticos para proteger da umidade e da chuva.
  • Necessário levar água com a abundância, nunca se sabe quando pode acontecer sede.
  • Se estiver de moto é aconselhável viajar com alguém na garupa. Tenha em mente de que as estradas brasileiras estão cada vez mais perigosas. A saída pode estar em fazer viagens em grupo, mas alguns experientes afirmam que existem grandes chances da aventura virar bagunça em nível jovial.

Foto: vyanks.blogspot.com

Dicas para fazer trilhas

Confira dicas para fazer trilhas
Confira dicas para fazer trilhas
É tempo de aventura! Necessário estar preparado em diversos aspectos para que a trilha não se torne lembrança negativa de passeios trágicos, fato que pode traumatizar as pessoas e por consequência espantá-las do convício com a natureza necessário para que o próprio ser-humano tenha vida saudável. Confira dicas para fazer trilhas.

Como planejar a trilha?

O primeiro passo está no contato direto com a administração da área natural antes de começar a arrumar as malas. Existem locais em que está proibida a presença de seres humano. Em outras, entradas de veículos motorizados estão proibidos por causa do alto risco de mudar o comportamento natural dos nichos ecológicos, qualidade do solo e da atmosfera.

Fique atento com as condições climáticas que existem na região. A previsão do tempo se faz necessário para que a chuva não torne o caminho escorregadio. Também pode prejudicar os planos de acampamentos, caso existe possibilidade de fazer a instalação turística.

Especialistas dizem que não é interessante confiar 100% nas previsões do tempo, visto que a temperatura pode mudar de maneira repentina, principalmente nas regiões montanhosas durante o verão. Necessário não abrir mão do equipamento de proteção contra chuvas, caso das jaquetas, luvas e capas de plástico.

Algumas vezes podem existir cavernas que sem preparo para o frio podem se tornar impossível de serem visitadas, mesmo nas temperaturas quentes no lado externo. Grandes grutas são geladas todos os dias do ano. Até mesmo as regiões com cachoeiras podem trazer mudanças repentinas na temperatura.

Não se esqueça de que a presença de guias profissionais é necessária, em grosso modo nas regiões que não são conhecidas de maneira perfeita. Somente após longos anos fazendo o mesmo trajeto pode-se viajar sozinho na aventura florestal.

Se estiver de moto é aconselhável viajar com alguém na garupa Tenha em mente de que as estradas brasileiras estão cada vez mais perigosas. A saída pode estar em fazer viagens em grupo, mas alguns experientes afirmam que existem grandes chances da aventura virar bagunça em nível jovial.

Nada contra a maré ao escolher a região para fazer a trilha. Ou seja, esqueça os locais que ficam abarrotados de pessoas durante os feriados e períodos de férias. Não é preciso ser um expert para saber as inúmeras vantagens desta escolha segura e eficaz.

Leve alguns sacos de plásticos para recolher todos os tipos de lixos, não deixe nada na natureza. Alguns resíduos podem encontrar longos anos para serem decompostos.

Foto: ::. glutz08 .:: no flickr

O que é ecoturismo?

Saiba o que é ecoturismo
Saiba o que é ecoturismo

Segundo a EMBRATUR, ecoturismo representa atividade turística que deve ser feita de forma sustentável pelos praticantes no patrimônio cultural e natural. Os turistas devem gozar das áreas sem se esquecerem da consciência ambiental. As populações envolvidas participam das práticas melhorando o próprio bem estar e trabalhando como guias aos praticantes.

Turismo + Ecologia = Ecoturismo

O Brasil simboliza país com maior biodiversidade do mundo principalmente por abrigar a Floresta Amazônica. Representa região ideal para que o ecoturismo floresça. Especialistas dizem que este tipo de turismo é o que mais crescem dentro do globo terrestre, aumentando em média 20% ao ano, mesmo nos anos de crises mundiais.

A OMT (Organização Mundial) diz que aproximados 10% dos turistas no mundo buscam por atividades relacionadas com turismo e meio ambiente.

Um pouco de história

O termo “ecoturismo” já era usado no início dos anos 70 do século passado como forma de classificação aos passeios feitos nas paisagens ecológicas canadenses. Foi nesta época que o mundo começou a se preocupar mais com os problemas gerados no meio-ambiente, gerando inúmeros encontros que formaram protocolos respeitados por algumas nações.

A união entre turismo e meio ambiente foi considerada essencial para que o homem tivesse maior consideração com a natureza, se divertindo sem poluir e colaborando com o desenvolvimento das áreas, principalmente quando os turistas também participam dos programas de plantio ou reflorestamento.

Opiniões contra e a favor!

Mesmo com todo o desenvolvimento proporcionado pelo ecoturismo, alguns ambientalistas são contra por causa do abalo criado pelos trânsitos de pessoas e veículos nos habitat naturais, fator que pode modificar de forma considerável a vida da fauna e flora.

No outro lado da moeda estão os defensores alegando que há mais aspectos favoráveis do que reveses proporcionados no ecoturismo. A educação ambiental representa um deles, crianças são educadas para respeitarem as florestas de acordo com preceitos sustentáveis.

Outro aspecto interessante está no desenvolvimento da economia de pequenas populações que vivem dentro ou no entorno de grandes áreas vegetativas. Representa forma de integração e estímulo ao desenvolvimento sustentável. Os populares são estimulados a atuar na floresta com olhar preparado nas áreas de preservação ambiental.

Características do ecoturismo

Existem três características básicas presentes nas áreas consideradas ecoturistas: Educação ambiental, benefícios para as comunidades locais e conservação dos recursos culturais e naturais. Deve ter exploração turística em pequena escala para que o solo não seja abalado com o frequente tráfego de veículos.

Leia mais

Foto: amyholguin.blogspot.com