Cidade medieval de Guimarães é um ótimo atrativo para quem aprecia a arquitetura da Idade Média

Centro histórico de Guimarães

Guimarães, localizada no Distrito de Braga, norte de Portugal, possui um centro histórico considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A cidade está associada à fundação da identidade e nacionalidade portuguesa, sendo muitas vezes designada como a “Cidade Berço”.  Por esse motivo, numa das torres da antiga muralha da cidade, está escrito “Aqui nasceu Portugal”. Em meados de 1128, Guimarães foi palco de alguns acontecimentos políticos e militares que levariam ao surgimento de Portugal, o primeiro Estado Nacional consolidado na Europa. Até então, os atuais países europeus ainda não existiam. O que havia no velho continente era uma porção de feudos com certo grau de autonomia.  Os reis portugueses foram também os primeiros a apoiar navegadores que se lançaram pela costa da África e, posteriormente, pela América.

E toda essa história está guardada nas ruas de Guimarães. A cidade é repleta de ruas e ladeiras estreitas de aspecto medieval, com casarões e castelos antigos, um verdadeiro cartão postal das terras lusitanas. Passear pela Rua de Santa Maria é algo que todo visitante deve fazer. O local foi durante séculos o mais importante de Guimarães, pois ali morava parte de sua elite. A sofisticação da arquitetura de luxo da Idade Média está presente nessa rua. A cidade também possui uma grande quantidade de museus, galerias de arte e centros culturais. O Museu de Alberto Sampaio se destaca pelo rico acervo constituído por peças dos séculos XIV, XV e XVI e está abrigado num edifício de valor histórico e artístico que pertenceu à Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira. O Largo do Toural é considerado o coração da cidade. Foi no século XVII um espaço onde se realizavam a feira de gado bovino e outras de diversos produtos. Ao longo do tempo, o Toural sofreu várias modificações, sendo construído ali um Jardim Público, cercado por prédios. Com a implantação da República, o Jardim foi transferido para outro local, sendo então colocada no centro do Toural, agora remodelado, a estátua de D. Afonso Henriques (Primeiro Rei Absolutista de Portugal). Alguns anos depois o monumento é substituído por uma vistosa Fonte Artística.

Boa parte desse patrimônio está em um bom estado de conservação. Outro lugar que vale a pena visitar é o Centro Cultural Vila Flor, que foi entregue em 2005, com a ajuda de um projeto de revitalização do antigo Palácio Vila Flor. O local possui dois auditórios, um centro expositivo e um café-concerto. Conhecer a Rua D. João I e o Parque da Cidade também são boas dicas de passeios.

O clima da região é frio e chuvoso no inverno e ligeiramente quente e úmido no verão. Esta cidade de 52 mil habitantes está situada entre um vale e montes, a 40 quilômetros do Oceano Atlântico. Guimarães também oferece boas opções de restaurantes e hotéis para receber turistas do mundo inteiro.

Foto: mauro_ventura no Flickr

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.