Comida do Nepal: uma experiência gastronômica

Típica comida do Nepal
Típica comida do Nepal

Viajar e não conhecer a comida local é um erro mortal. Ainda mais quando se tem a oportunidade de ir a lugares exóticos como o Nepal, poder experimentar o que há de melhor da cultura e conhecer de perto como é o cotidiano dos moradores locais são fatores essenciais na viagem. A culinária proporciona um pouco disso ao representar uma parte da cultura de um país, além do tipo de alimentação que as pessoas têm no dia a dia. No Nepal não é diferente. A culinária local praticamente se resume a arroz, sopa de lentilhas e curry de vegetais.

Os nepaleses comem arroz duas vezes a dia e diariamente. Para muitas pessoas é o tipo de comida simples, mas para eles é tão importante que até faz parte da dieta para longas caminhadas, por ser nutritivo e prático de ser levado. Mas não se resume somente a isso. Na cidade de Kathmandu, no luxuoso bairro de Thamel, é possível comer o que há e melhor e mais diferente da culinária nacional. Há muitos restaurantes que oferecem rodízio de comidas típicas de países vizinhos, como comida tibetana, indiana e butanesa. Acompanhando a refeição sempre há algum um espetáculo de música ou apresentação de danças típicas.

O país recebe muita influência da comida tibetana, tanto que é fácil encontrar nas ruas o famoso pastel frito ou cozido ao vapor, também chamado de momo. Ele é muito popular no Nepal. A população também consome muito chá, que é bastante apreciado no país e considerado uma especiaria. É o famoso nepali tea. É muito comum no inverno, para fugir do frio, beber chá quente com leite. Quem tiver a oportunidade de provar, não pode perder a chance. Mesmo com a comida local, há muitas massas e sanduíches, devido a grande quantidade de turista no país, especialmente em Kathmandu. Se não gostar muito dos pratos, saiba que há essas opções.

Quanto as bebidas alcoólicas, elas na maioria das vezes são caseiras. O raksi, por exemplo, é um destilado feito de arroz ou painço e bastante consumido. As cervejas Everest e Gorkha são umas das mais baratas e leves que têm no mercado local. O chang, uma cerveja tibetana chamada de” néctar dos deuses,” também é muito famosa. É muito comum achar essas bebidas nos vilarejos da região de Khumbu, famosa pelas trilhas em alta altitude. Inclusive o país é conhecido por suas trilhas. O Nepal tem oito dos dez picos mais altos do mundo. Uma das mais conhecidas é a que leva para o monte Everest.

Foto: visitnepaldinesh.blogspot.com.es

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.