Conhecendo as Festas Juninas

Imagem de uma quadrilha típica de festas juninas

As festas juninas (e julinas) estão espalhadas por todo o Brasil e são realizadas nos meses de junho e julho (daí os nomes juninas e julinas). Além do Brasil, essa comemoração ocorre em outros países como Dinamarca, Estónia, Finlândia, Letônia, Lituânia, Noruega, Suécia, Espanha, Portugal, Canadá, Estados Unidos, Porto Rico e Austrália.

Antigamente elas eram realizadas em comemoração ao solstício de verão (dia em que o Sol fica mais alto do nos outros 364 dias do ano), mas com a expansão da Igreja Católica essas comemorações passaram a ter um contexto religioso e eram celebradas em comemoração ao aniversário de alguns santos. Tanto que junto com as festas juninas/julinas acontecem as quermesses, que são festas produzidas por paróquias de igrejas católicas em homenagem aos santos que fazem aniversário no mês de junho (normalmente São Pedro, São João, São Paulo e Santo Antônio).

As festas juninas são caracterizadas por diversos aspectos, entre eles:

Quadrilha: do francês “quadrille”, ela é hoje a dança típica das festas juninas. Seus participantes ficam trajados com roupas caipiras (e coloridas) e chapéus de palha. É comum que as mulheres penteiem seu cabelo em duas tranças e os homens façam um bigode de mentira, para reforçar o aspecto interiorano. Normalmente uma pessoa é designada para ser o “marcador” da quadrilha, que dirá aos participantes quais passos de dança executar.

Fogueira: festa junina que se preze precisa ter uma fogueira.  Nos outros países ela possui um aspecto mais simbólico (pois está ligada a uma lenda cristã), mas no Brasil ela é feita para caracterizar o ar caipira da festa.

Mastro de São João: esse mastro é mais utilizado no Brasil e em Portugal e é erguido em homenagem aos santos que fazem aniversário no mês de junho. Esse costume também existe na Suécia (onde a Festa Junina é o evento mais importante no ano, superando até o Natal), mas sem o conceito religioso.

Balões: uma característica típica das festas juninas, os balões antigamente eram usados para avisar o começo dos festejos, mas agora são usados como divertimento, havendo competições sobre quem consegue fazer o balão mais bonito ou o que voe mais alto. Apesar do belo efeito visual que eles causam, essa prática está sendo desaconselhada por dois motivos: por ser impossível determinar aonde o balão irá cair (já foram registrados diversos casos em que eles foram as causas de incêndios) e por atrapalharem a navegação dos aviões.

Correio elegante: uma das tradições das festas juninas, são bilhetes que  escritos por uma pessoa e enviados pelas responsáveis do correio elegante, que o entregam para o (a) destinatário (a), que escolhe se quer responder ou não ao bilhete. Normalmente ele é usado para fins amorosos, mas nada impede que sejam escritos recados de amizade ou de agradecimento.

Além desses aspectos, as festas juninas são conhecidas por sua culinária inspirada no Brasil pela região nordeste, onde são servidos diversos pratos feitos a base de milho, pastéis, vinho quente, quentão e diversos outros quitutes.

Foto: Eduardo Pelosi no Flickr

Autor: Mônica Wanderley

Blogger na rede The Diktyo SL.Bacharelado em Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.