Conjunto histórico e arquitetônico da civilização Maia faz do México o país mais visitado da América Latina

A pirâmide de Kukúlkan em Chitzén Itzá

Com 22, 9 milhões de turistas só em 2010, o México mantêm a liderança no ranking dos países mais visitados da América Latina. Grande parte desse fluxo é atraída pelas ruínas históricas da península de Yucatán, nos Estados de Quintana Roo, Campeche e Yucatán.

A cidade de Chitzén Itzá é a mais famosa da região e está localizada a 120 quilômetros da cidade de Mérida, capital de Yucatán. Considerada Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) e eleita uma das sete Maravilhas do Mundo em 2007.

Chitzén Itzá foi fundada pela Civilização Maia por volta de 450 d.C. Neste sítio arqueológico, encontra-se a pirâmide de Kukúlkan, cujo nome significa “Serpente Emplumada”. O monumento é o mais importante do local e, portanto, é uma parada obrigatória para todos os visitantes. Construído para homenagear o deus Maia Kukúlkan, a construção também funciona como um calendário, que marca os solstícios e equinócios, importantes para os ciclos de plantação e colheita da agricultura. São verdadeiros espetáculos de luz e sombra que atraem milhares de turistas de todas as partes do mundo. Cada vértice da pirâmide está alinhado com um dos pontos cardeais e cada face possui uma escadaria com 91 degraus cada, totalizando 364. Somadas ao templo do topo da pirâmide, essas 365 unidades representam cada dia do ano. Toda essa perfeição na arquitetura Maia indica que a civilização tinha conhecimentos avançados em matemática, astronomia, engenharia e astrologia.

Além da famosa pirâmide, os turistas também podem visitar o Jardim das Mil Colunas, Templo de Las Monjas, Estádio Juego de Pelota, o Templo de Los Guerreros, dentre outras ruínas perdidas no tempo. Por estar localizada numa enorme planície gramada de clima caribenho, a região de Chitzén Itzá também oferece roteiros alternativos para os amantes da natureza. O local possui inúmeros poços e cavernas naturais – conhecidos como Cenotes – com águas cristalinas e formações geológicas repletas de estalactites.  Dentre os mais famosos, estão os Cenotes dos Sacrifícios, Dzitnup e Zací. Os entornos de Chitzén Itzá também contam com uma ampla rede de hotéis, pousadas e restaurantes de pratos típicos mexicanos.

Já no Estado de Quintana Roo, os turistas podem conhecer o sítio arqueológico de Tulum. Situada na região conhecida como Riviera Maya, a cidade está a 130 quilômetros do balneário de Cancun e é o terceiro sítio arqueológico mais visitado do México. Os templos da cidade são cercados por muralhas – Tulum é uma palavra Maia que significa parede ou barreira – e a paisagem se mistura com as praias paradisíacas do Mar do Caribe.

Ruínas da civilização Maia podem ser encontradas por toda a península de Yucatã, fazendo com que os visitantes viajem para os períodos anteriores à chegada dos colonizadores espanhóis. São essas verdadeiras aulas de história em meio às praias de águas cristalinas e areia branca que fazem do México um dos lugares mais bonitos do mundo.

Foto: THEOW no Flickr

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

4 comentários em “Conjunto histórico e arquitetônico da civilização Maia faz do México o país mais visitado da América Latina”

  1. gostaria de fazer uma viagem tipo “TURISTICA’ para as localizaçoes arqueologicas para Mexico.
    favor informar-me pacotes com preços para 02 pessoas.

  2. A época do ano em que o clima é mais agradável na maior parte do México é durante o verão, na metade do ano. Julho é uma ótima temporada!

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *