Copenhague: a cidade dos museus

Tivoli Gardens, parque de diversões de Copenhague
Tivoli Gardens, parque de diversões de Copenhague

Copenhague tem belos castelos e parques no entorno da cidade. A capital da Dinamarca é sofisticada e possui um charme composto por sua arquitetura histórica. As principais atrações são justamente esse lado cultural e histórico.

O Tivoli Gardens é um dos principais pontos turísticos da cidade. O parque de diversões foi criado em 1843 e há várias atrações no local, como a montanha-russa The Demon. Mas não há somente brinquedos no local, há também jardins e palcos ao ar livre onde acontecem shows.

Outro lugar que deve fazer parte do roteiro é o Museu Frilandsmuseet. O grande barato dele é que é a céu aberto. Inaugurado em 1897, o museu proporciona uma viagem no túnel do tempo. O visitante tem a oportunidade de conhecer nele uma vila do século XIX que foi refeita. Além disso há fazendas, casas de pescadores e moinhos de vento que compõe o cenário histórico do local. Há até pessoas à carater simulando como era o dia a dia na época.

O Nationalmuseet (Museu Nacional) também deve ser visitado para quem está interessado na história dinamarquesa. Nele há exposições sobre a cultura viking e salas sobre a época renascentista e o período medieval. Várias obras que estão presentes no museu pertenceram aos reis dinamarqueses Frederik II, Christian III e IV do período renascentista. E o Statens Museum for Kunst não pode ficar de fora de lista, afinal ele é o maior museu da Dinamarca. Nele estão expostos inúmeras objetos – incluindo esculturas e pinturas- do século XIII e obras de grandes pintores como Picasso e Braque.

Para ficar mais perto da realeza e conhecer um pouco da sua história, vale a pena conhecer o Amalienborg Slot. É a residência da família real dinamarquesa desde de 1794. Uma das atrações do palácio é a troca da guarda sempre ao meio dia, além disso alguns dos quartos estão abertos ao público. O Kongelige Bibliotek (Biblioteca Real) também deve ser  visitado, afinal a construção é do século XVII e nela estão os manuscritos originais de grandes escritores nacionais como Hans Christian Andersen, conhecido mundialmente por ser o autor de A Pequena Sereia e O Patinho Feio. A biblioteca possui uma extensão que se chama Diamante Negro. A área foi toda feita de vidro e granito.

Ao passar pelo centro da cidade, o turista irá notar uma pequena ilha que se chama Christiansborg Slot. Nela está localizado a Suprema Corte dinamarquesa, além do Parlamento e os escritórios dos ministros. Parte do local está aberto a visitação e os turistas têm a oportunidade de conhecer a biblioteca da rainha e as salas do banquete e do trono.

E quem for ao país na temporada de verão, nos meses de junho e julho, chegará na principal época dos festivais musicais na cidade. O mais famoso é o Roskilde, que tem show de artistas internacionais, e o Copenhagen Jazz Festival.

Foto: heatheronhertravels no flickr

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.