Cruzeiros movimentam economia em Cabo Frio

Praia de Cabo Frio

No município das regiões dos lagos cariocas, Cabo Frio, acontece um aquecimento na economia para todos os tipos trabalhadores provindo do alto fluxo de turistas de cruzeiro. De fato, o turismo é o grande destaque da economia desta requentada e renomada região carioca. Os cruzeiros movimenta a economia de Cabo Frio, uma região brasileira que está expressamente qualificada para atender a demanda de turistas de cruzeiros.

Logo na Praia do Forte é fácil olhar para o horizonte e notar a presença de um enorme e onipresente transatlântico. Em média, ele carrega cerca de três mil pessoas por viajem. Quando os turistas desembarcam é necessário fazer o trajeto até a praia utilizando um dos caminhões-ônibus estruturados com muito conforto para o turista. Cada pessoa paga 10 reais pela viajem. Um dos donos do empreendimento, o empresário Harley Alves, diz que existe uma forte preocupação para contratação de guias e outros tipos de serviços que estejam cadastrados no Ministério do Turismo. Este aspecto é essencial para assegurar a qualidade no padrão de atendimento.

Os taxistas também estão faturando alto, quase o dobro do que ganhariam trabalhando nas ruas como autônomos ou dentro de pontos de taxi. É interessante notar que não existe taxímetro, os preços são previamente estipulados e negociados com o Ministério do Turismo. Todos os motoristas de alugueis estão impecavelmente trajados e uniformizados, sendo que a totalidade de automóveis deve ser nova, no máximo dois anos de uso. Estes são requisitos indispensáveis para conseguir parar o veículo no estacionamento reservado para atender a demanda turística vinda do mar. Em média cerca de 40% dos turistas de Cabo Frio utilizam serviço de taxi.

Os comerciantes também vibram o crescimento das vendas que vem aumentando e dobrando a cada ano que passa. Um bom exemplo acontece na rua dos biquínis, o local possui reconhecimento mundial no quesito de qualidade e beleza estética. Sem dúvida está no topo do ranque da melhor moda praiana. Muitos comerciantes do Brasil inteiro procuram a Rua dos Biquínis para agregar produto e vendê-lo em seus Estados. Os preços são muito acessíveis, pode-se até conseguir um desconto de 50% dependendo do número de unidades adquiridas.

A temporada de grande fluxo de embarcações turísticas no município durou do final do ano passado até março deste ano. Foram mais de 30 paradas, milhares de turistas adentrando a explorando a região. Uma injeção financeira de aproximados oito milhões de reais na cidade.

Foto: Joyce Takenaka no Flickr

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *