Demanda por hotéis em Brasil aumenta 25% na última década

Hotel em Brasil

Segundo a ABIN (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) a demanda por reservas de quartos aumentou 25%. Nos feriados a rede hoteleira dos grandes centros turísticos brasileiros já está lotada. A demanda interna e externa só tende a crescer. De certo que a estrutura para disponibilizar mais vagas para turistas (internos e externos) dormirem é extremamente necessária. Alguns Estados não estão fazendo praticamente nada, o que não é o caso do atual Rio de Janeiro.

Em média anual, somente no Rio os turistas ocupam 92% da capacidade hoteleira. Existiam muitas reclamações de instalações ou serviços referentes aos hotéis cariocas. Porém, da metade do ano para cá, o governo incentivou o setor com políticas não taxativas, apoiou programas de descontos e estimulou créditos para construção de novos hotéis, o que colaborou diretamente para o aumento de investimentos estrangeiro no Estado.

Segundo o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro, quase 97% das vagas de 40 grandes hotéis estiveram preenchidas no período do carnaval. Vale destacar que os cariocas contam com 480 empreendimentos em toda sua rede hoteleira oficial. Em média, o preço de pacotes que cobrem o período completo de feriados é de três mil reais por quarto. Os cariocas ainda esperam maior crescimento de demanda por quartos de hotéis para os próximos anos. Além dos Jogos Mundiais Militares, a próxima Copa do Mundo e a Olimpíada são outros dois grandes fatores para tamanho entusiasmo.

O sucesso hoteleiro é tanto no Rio de Janeiro que mesmo a região de Petrópolis, a mesma que contou com um grande deslizamento de terra há pouco tempo, conta com alta procura no roteiro turístico carioca. Os hotéis de um dos maiores pontos turísticos do lugar, a região de Itaipava, já recebeu inúmeras reservas para os próximos feriados prolongados. O movimento é 1/3 menor do que a média dos últimos anos, porém é uma grande marca se contarmos com a tragédia ocorrida.  O Vale do Cuiabá (lugar mais devastado pelos deslizamentos) conta com cinco pousadas das cem existentes na região.

O Ministério do Turismo elabora um plano de reestruturação hoteleira para o local que custará 18 milhões de reais, aproximadamente. Quanto mais o governo oferecer descontos em taxas e oportunidades de créditos, mais rápido o renomado atendimento hoteleiro desta região carioca vai poder voltar a atender à grande demanda por hotéis que existe no Estado do Rio de Janeiro.

Foto: freelance no Flickr

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.