Fazer turismo em EEUU: compre dólares agora

Agora é um bom momento para comprar dólar turismo

Mesmo em épocas de crise mundial com governo apoiando consumo interno, muitos brasileiros ambicionam sair do Brasil para fazer turismo estrangeiro. A terra do Tio Sam ainda representa o país mais procurado pelos viajantes nacionais. Quem deseja consumir no país americano deve ter dólar turismo – moeda com parâmetro principal nas operações de compra e venda turística – cotação do dólar expressada por valores em reais. Turistas que querem economizar nos roteiros internacionais de férias devem comprar dólares agora!

Valorização da moeda americana

Na atualidade, políticas monetárias de grandes países econômicos possuem tendência em valorizar suas moedas, Brasil não fica atrás desta tendência. Mesmo com todo aparato da moeda nacional ocorreu valorização do dólar para mais de 01%, sinalizando que americanos não ficam de braços cruzados observando desvalorizações cambiais.

Por que comprar dólar agora?

Turistas que ambicionam viajar nas férias de julho ou dezembro para os Estado Unidos devem comprar dólar turismo neste exato momento. Mesmo com esforço do Banco Central em deixar o dólar baixo, a tendência de alta está explicitada segundo estatísticas importantes relacionadas com esta tematização. A cotação do dólar turismo na atualidade está por volta de R$ 1,80.

Quem não possui reserva financeira no momento para comprar todo o dinheiro que ambiciona gastar na viagem pode arrecadar aos poucos no primeiro semestre. É sempre difícil realizar prognósticos financeiros, no entanto a conjuntura da política monetária do dólar aponta tendência de alta.

Contraindicação no Cartão de Crédito

Gastos realizados no exterior com dólar turismo são pagos apenas no momento da fartura. O que na prática simboliza valores mais altos com a tendência de valorização da moeda americana.

Na conjuntura da atualidade os cartões de créditos não fazem sucesso com gastos no exterior como há poucos meses. Esta forma de consumo se torna custosa, principalmente com gastos do IOF (6,8%), taxa adicional cobrada sobre gastos realizados fora dos limites nacionais.

Cartões pré-pagos

Opções mais viáveis da atualidade. Turistas possuem total controle dos gastos, além de estarem isentos das taxas relacionadas com IOF ou das variações cambiais que deixam a fatura mais cara. Na prática as vantagens dos cartões pré-pagos ficam evidentes se comparadas às duas modalidades:

Crédito: Custo com IOF (6,38%), pouca assistência qualitativa de reembolso, altas taxas de juros para saques internacionais, variações cambiais que tornam a cobra mais custosa no final e tacha de anuidade.

Pré-pagos: Baixo IOF (0,38%), reembolso sem nenhuma burocratização, não há variação do câmbio ou juros sobre saques internacionais.

Foto: blog-eeuu.com

Autor: Renato Duarte Plantier

Redator na rede de blogs The Diktyo SL. Coproprietário e Redator de blogs informativos em AsemioticanaWeb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.