João Pessoal, o extremo leste das Américas

Estação Ciência, projeto de Oscar Niemeyer em João Pessoa

Belas praias urbanas, riqueza cultural, tranqüilidade típica de cidades interioranas e algumas áreas de natureza preservada. Sim, estamos falando de uma capital de estado: João Pessoa. O município sede do governo da Paraíba conta também com um belíssimo centro histórico repleto de construções de arquitetura colonial e uma paisagem magnífica.  Embora seja menos famosa que Natal e Recife, João Pessoa é conhecida nacionalmente por abrigar a Ponta do Seixas, o ponto mais oriental das Américas. Os primeiros raios de sol que iluminam o Novo Mundo nascem na capital paraibana. A quantidade de turistas que visitam a cidade é menor do que nas capitais de Pernambuco e Rio Grande do Norte, tornando João Pessoa um atrativo para quem prefere tranqüilidade.

Apesar disso, o que não falta nesse lugar são opções de lazer, diversão e conveniências de cidade grande. Ruas comerciais agitadas, feiras, centros culturais, shopping centers e bons restaurantes estão espalhados por toda a área metropolitana. Fundada em 1585 com o nome de Nossa Senhora das Neves, João Pessoa possui uma população de 720 mil habitantes. Como em toda a extensão litorânea da Região Nordeste, o clima é ensolarado o ano todo, com chuvas mais intensas entre abril e agosto. As praias paradisíacas, com areias brancas, águas transparentes e coqueiros atraem banhistas e esportistas de todo o país. A badalação noturna concentra-se na praia de Tambaú, uma das mais famosas da cidade, com seus bares, feiras, casas noturnas e restaurantes. Bessa, Cabo Branco e Manaíra também estão entre as principais.

É impossível visitar este lugar maravilhoso sem passear durante uma tarde pelo centro histórico. Construções barrocas, como as Igrejas Nossa Senhora do Carmo e São Francisco e o Theatro Santa Roza são cartões postais da terceira capital mais antiga do Brasil. Outro lugar de interesse é o Casarão dos Azulejos, com sua arquitetura do século XIX repleta de ornamentos. A margem arborizada do rio Sanhauá cerca os prédios históricos, numa paisagem linda. A orla marítima cheia de prédios mais modernos é mais um charme na cidade. Não deixe de visitar também o Farol do Cabo Branco e a Estação Ciência, abrigada num edifício projetado por Oscar Niemeyer.

Quem gosta de lembranças de viagem e compras de um modo geral deve conhecer o Mercado de Artesanato Paraibano. As mais de 130 lojas oferecem uma variedade de utensílios, como tecidos, esculturas de barro, literatura de cordel e xilogravura, dentre outras coisas. É possível encontrar estabelecimentos que comercializam alimentos típicos e artesanais, como mel de engenho, tapioca e manteiga de garrafa.

Outro ponto forte da capital paraibana é a gastronomia. É os mais variados pratos da culinária local, como a carne de sol, que são oferecidos nos diferentes restaurantes.

Foto: C_Melo no Flickr

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.