Lençóis Maranhenses, um deserto repleto de oásis

Imagem espetacular da região dos Lençóis Maranhenses

O local é um deserto, uma zona árida, despovoado, com pouquíssima vegetação. As chuvas na região são escassas, porém eficientes, e a paisagem é repleta de dunas de areia. Porém, o que diferencia a região dos Lençóis Maranhenses das outras áreas desérticas do mundo é o fato desta abrigar inúmeras piscinas naturais gigantescas. É o deserto mais paradisíaco do mundo. Isso se deve à qualidade do regime de chuvas na região, que propicia ao local todos aqueles oásis azuis e verdes em determinadas épocas do ano. Situado no litoral leste do estado do Maranhão, a 260 km da capital São Luís, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses ocupa uma área de 155 mil hectares. O complexo natural faz parte da Rota das Emoções do Nordeste brasileiro, que também abrange Jericoacoara, no Ceará, e o Delta do Rio Parnaíba, na divisa entre Piauí e Maranhão.

Nesta região do Brasil, o sol brilha muito forte. Por isso, é recomendado que os visitantes passem protetor solar várias vezes ao longo do dia para evitar qualquer problema de saúde decorrente dos raios ultravioleta. A dica é usar também chapéus ou bonés na cabeça, além de chinelo ou sandálias para caminhas na região. Tênis não são recomendados. Os ventos do litoral maranhense são intensos e as dunas de areia mudam de forma constantemente. A paisagem dessa reserva está estampada em inúmeros cartões postais do Brasil que circulam pelo resto do mundo.

Mas a maior atração deste lugar é, sem dúvida, as piscinas. Formadas pelas águas das chuvas do primeiro semestre que nem evaporam e nem são absorvidas pela areia, essas reservas aquáticas são um atrativo para qualquer viajante. As águas mornas e límpidas e a vegetação rasteira nas proximidades são verdadeiros oásis no meio do deserto. A natureza do lugar é tão fora do comum que é possível encontrar vitórias-régias nas águas e algumas espécies de peixes pequenos.

A reserva abrange os municípios de Humberto de Campos, Barreirinhas, Santo Amaro do Maranhão, Primeira Cruz e Paulino Neves. Para acessar a região saindo de São Luís, percorre-se 58 km de estrada até Rosário. A partir daí, mais 22 km até a cidade de Morros e, por último, 160 km até Barreirinhas pela rodovia MA-110.

A melhor infra-estrutura para se hospedar está na pequena cidade de Barreirinhas. O município possui hotéis e resorts de luxo, albergues para mochileiros e opções variadas para todas as classes sociais. Vários passeios acompanhados por monitores especializados, com veículos de tração nas quatro rodas, saem da cidade diariamente.

Foto: rtietz no Flickr

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.