Marrakesh é o lugar perfeito para conhecer a cultura muçulmana

Deserto do Saara

Marrakesh é uma cidade localizada no centro-sul do Marrocos, a 290 Km de Rabat, a capital do país. É um lugar encantador, que possui uma ótima infra-estrutura turística e clima acolhedor aos estrangeiros. Sem dúvida, é um dos lugares mais seguros e confortáveis para se mergulhar na cultura islâmica e oriental. Os turistas também podem aproveitar para fazer passeios nos arredores que vão desde um passeio à costa atlântica, a uma visita aos picos nevados do Atlas ou uma caminhada pelo Deserto do Saara. No Marrocos, Marrakesh é a cidade de influência européia mais preservada em relação à outros destinos turísticos do norte, como Casablanca, Fez, Tanger ou Rabat.

Os tempos de glória muçulmana ainda sobrevivem nos diversos jardins, mesquitas, como a Kutubiyya, e maravilhosos palácios.Fundada no século 11, Marrakesh viveu momentos de apogeu, como o período de ocupação moura na Península Ibérica. Marrakesh ainda mantém um forte vínculo cultural com as tribos berberes, povos nômades do interior que vivem no deserto do Saara. Até a década de 1950, o país também era dominado pelos colonizadores espanhóis e franceses, que ainda exercem certa influência cultural sobre o Marrocos.

Esta grande cidade, com mais de 1 milhão de habitantes, é também um dos lugares mais importantes do Magreb, região que abrange países muçulmanos do norte da África, como Argélia, Tunísia, Líbia e Marrocos. O povo marroquino é muito simpático e receptivo. Vale a pena se aproximar das pessoas, trocar uma idéia e sentir uma cultura diferente. A cidade oferece inúmeros parques, praças e áreas verdes onde as pessoas gostam de se socializar. O ambiente diferente do qual estamos acostumados a ver inclui um frenético trânsito de motocicletas, carroças e carros velhos. É recomendável prestar muita atenção por onde anda ao caminhas pelas ruas e calçadas de Marrakesh.

Os marroquinos, como qualquer outro povo de origem árabe, têm forte vocação para o comércio. Não deixe de visitar o grande mercado central, o Souk. O local fica próximo à Mesquita Katubiyya. Ao entrar no mercado, as pessoas irão se deparar com mulheres de véu da cabeça aos pés e homens com roupas típicas, além de encantadores de cobras, vendedores de charretes e tâmaras e músicos com macacos. O povo é muito cordial. Comerciantes oferecem frutas secas, especiarias, temperos, tapetes, artesanatos e até jóias. Vale a pena se perder nesse emaranhado comercial. Já no bairro de Guéliz, o visitante encontra hotéis de luxo e cinco estrelas, edifícios modernos, restaurantes e bares.

Vale a pena se aventurar pelo exótico mundo muçulmano, principalmente para um turista ocidental.

Foto: rytc no Flickr

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.