Marylebone: o lado francês de Londres

O bairro de Marylebone tem muito a oferecer
O bairro de Marylebone tem muito a oferecer

Londres sempre esteve em alta e agora com as Olimpíadas está no centro das atenções. Pubs, London Eye, o Palácio de Buckingham, entre outros pontos sempre fazem parte do roteiro turístico. Mas a cidade tem muito mais que isso. O bairro de Marylebone ainda é pouco explorado pelo turismo, mas tem muito a oferecer. A região lembra Paris em termos de arquitetura, fora que muitos de seus restaurantes são tipicamente franceses com um bom vinho e queijo.

É bem provável que quem já foi a Londres nunca passou pelo bairro e se foi, conheceu a extremidade da região, no Marylebone Road, para conhecer o Madame Tussaud’s, museu com as celebridades feitas de cera. A rua principal do bairro é a Marylebone High Street com várias lojas de design e moda, além da famosa Selfridges. A região é bem tranquila e tem bastante estabelecimentos e todos muito bem decorados. No final da rua, a alguns quarteirões da Oxford Street, há a Conran Shop com produtos finos para casa, a Cath Kidston com produtos estampados com temas florais, além de artigos para cozinha, como aventais e bules. Outra loja de decoração é a Skandium voltada para escritórios e com produtos de design escandinavo. Para levar souvenirs, vale a pena passar na Ortigia, onde há vários produtos para banho, sabonetes decorados, todos em embalagens muito bem feitas.

Em termos de gastronomia, o bairro é muito balado. Os restaurantes mais concorridos da cidade estão em Marylebone, como o bistrô Galvin Bistrot de Luxe,  o La Fromagerie, onde são servidas tábuas de queijo com vinho, e Coco Momo, uma espécie de casa de chá com parte de bar e restaurante. Outro muito famoso e sempre com mesas disputadas é o Providores & Tapa, com comida asiáticas além de pratos típicos da Nova Zelândia. Apesar do bairro ser elegante, seus restaurantes são muito acolhedores e vale a pena conhecê-los.

Depois de umas boas compras e um almoço bem servido, não pode deixar fora do roteiro uma visita a livraria mais famosa da região: a Daunt Books. O foco la loja são livros de turismo, mas há inúmeros romances, pockets e outras publicações de sucesso. O diferencial é que há tudo relacionado a viagem, desde guias, a relatos de trips e  histórias sobre experiências gastronômicas. A decoração da livraria também tem um ar diferente. Os livros ficam postos em prateleiras de madeira, feitas de carvalho, dando um clima histórico ao local.

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Um comentário em “Marylebone: o lado francês de Londres”

  1. Caro Mariana eu estudar viagem para Londres e esta sugestão parece ser um ótimo lugar para ir comer nos restaurantes e também me diz que para encontrar um lugar bonito.

    Saudações e eu conversamos sobre se eu gostei do bairro. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *