O que há de melhor em Florença

O Duomo é a catedral da Florença

Florença tem sua beleza singular. Localizada na região da Toscana, ela faz parte do roteiro turístico de quem vai para a Itália. Grande parte da produção artística e cultural nos séculos passados no país, foram nela, o que a faz ser um lugar especial em plena terra italiana.

O Duomo de Santa Maria del Fiore é o cartão-postal da cidade. A cadetral, toda feita de mármore, é uma das maiores da europa, e possui uma linda vista panorâmica de cima. A Galleria degli Uffizi também deve constar no roteiro. É o maior local de arte gótica do país. No espaço há obras  como Adoração dos Magos, de Leonardo Da Vinci, e O Nascimento de Vênus, de Botticelli.

Outro símbolo de Florença é a Ponte Vecchio, a mais antiga da cidade. Construída em 1345, ela foi uma das poucas construições que não foram destruídas na Segunda Guerra Mundial. O Palácio Pitti e Giardino Boboli é um belo complexo de museus e galerias de arte, para quem gosta, é uma ótima opção.

A Galeria Palatina e a Galeria dell’Accademia são outros espaços que devem ser visitados. Na Palatina há tesouros da família Medici, que governou a cidade durante séculos. Além de objetos e relíquias de Andrea del Sarto, Titian e Rubens. Na Dell’Accademia estão expostas trabalhos de grandes artistas como Davi, obra de Michelangelo. A estátua, construída em 1504, foi restaurada e passou a ser exibida isoladamente. É bom se preparar para enfrentar uma fila para vê-la.

Quando ir:

O mais indicado é ir entre abril e outubro. O clima está mais tranquilo e dá para conhecer bastante a cidade, especialmente para os visitantes que querem desgutar vinho. No inverno, como está mais frio, alguns lugares fecham e não da ára aproveitar os espaços ao ar livre, como os parques da região.

Como ir:

Não há um voo direto para Florença. Companhias como a TAM realizam viagens até Roma. De lá o ideal seria pegar um voo nacional, ou um ônibus. No site Decolar, estão disponíveis todas as empresas aéreas e seus horários.

Onde ficar:

Há várias opções na cidade. Muitos preferem ficar perto do Duomo e do centro histórico. Mas lembre-se que essas regiões são barulhentas. Como a cidade é pequena, há outras opções um pouco mais afastadas, e que de ônibus levam somente 15 minutos para chegar ao centro.

Tem o The Argentiere B&B localizado na Praça Michelangelo. A acomodação oferece café da manhã e estacionamento gratuito, e está a poucos minutos do centro da cidade.

Visto:

Brasileiros com permanência de até 3 meses no país, não precisam de visto.

Foto: Sbaush no flickr

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.