Pelo rastro histórico de Quito

La Ronda é uma das ruas mais famosas de Quito, capital do Equador

Quito está a mais de 2.800 metros sobre o nível do mar e está localizada numa região cortada pela Avenida de los Volcanes, uma sequência de vulcões que segue em direção ao sul da província de Pichincha. Com um forte turismo cultural, a capital oferece inúmeras opções de passeio para os visitantes interessados na história da cidade, através das igrejas centenárias e casarões coloniais.

O centro é a parte mais antiga da capital. Uma das ruas mais frequentadas da região é a La Ronda que é exclusiva para pedestres. Nela há galerias de arte, bares e cafés, além de casas coloniais. Uma das bebidas mais vendidas da rua é o canelazo, aguardente quente preparada com canela, cravo e naranjilla, uma fruta ácida típica dos países andinos.

Os museus mais famosos da cidade estão na Casa da Cultura Equatoriana, complexo que reúne três museus: o de Arte, de Etnofrafia e o de Instrumentos Musicais. Outra opção é a Casa do Sucre, onde estão expostas peças da época da independências como armas, vestidos e documentos.

Há também opções de passeios em lugares históricos e religiosos como o Mosteiro de São Franciso e o Museu Franciscano. A igreja mais famosa é A Companhia, construída no século XVIII em pedra. Ela foi decorada a base de ouro e com intricados desenhos de influência moura. E ao sul da cidade está o Arco da Rainha, uma das antigas portas da capital.

Como ir:

Avianca e TAM são algumas da empresas áereas que realizam voos para a capital equatoriana. No site Decolar, estão disponíveis as informações sobre horários e preços.

Quando ir:

Devido a altitude da capital, o clima ao longo do ano é ameno, com temperaturas máximas de 20ºC e mínima de 9ºC.  O período menos aconselhável de ir é entre outubro e dezembro, época de chuvas no país.

Onde ficar:

O Boutique Hotel Mansion del Angel foi reformado e está a 10 minutos do centro histórico da capital. O hotel tem vista para o Alameda Park, o parque mais antigo da cidade, datado do século XVI, e é onde está localizado o Observatório Astronômico de Quito.

Documentação:

Para embarcar é necessários apresentar o passaporte ou RG, pois o Equador faz parte do Mercosul. Além do Certificado Internacional da Vacina contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque.

Foto: riekhavoc no Flickr

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.