São Paulo segue na Copa do Mundo sem estádio definido

Projeto do estádio de Itaquera

A maior cidade do país é uma das mais atrasadas na organização para a Copa do Mundo de 2014. Enquanto a maioria das cidades-sede cumprem o cronograma de obras nos estádios, São Paulo ainda segue sem arena definida. As autoridades da FIFA e da CBF garantiram que o Estádio de Itaquera, na Zona Leste da capital, será o palco da abertura do evento.

Mas, o impasse para definir quem financiará a ampliação do projeto de 48 mil para 65 mil lugares – requisito necessário para que o Estádio receba a cerimônia de abertura – está fazendo com que a capital paulista adie todos os prazos estipulados. Por enquanto, o Corinthians conta apenas com os recursos da empresa Odebrecht para construir uma arena de 48 mil assentos.

A aprovação oficial de quem será o outro investidor do projeto estava prevista para ser anunciada no dia 31 de janeiro. Depois, o jornal “Lance!” publicou que o comitê paulista e o Corinthians fariam o anúncio apenas em fevereiro.

Agora, o clube mudou a estratégia para atrair novos investimentos e deverá anunciar novidades sobre a construção do estádio apenas em abril. A idéia é iniciar as obras de terraplanagem até maio, após o término do período das chuvas de verão. A diretoria corinthiana afirmou que com as obras em andamento ficaria mais fácil conquistar a credibilidade dos potenciais investidores.

Isso se deve ao fato de que, segundo informações vindas dos bastidores das negociações, muitos empresários estão duvidosos em relação à seriedade do projeto. De acordo com matéria publicada no Portal 2014, o estádio tornou-se uma espécie de “lenda”.

Porém, para que as obras sejam iniciadas dentro desse prazo, a Odebrecht e o Corinthians deverão enviar ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) um pedido de financiamento. Esse processo geralmente demora alguns meses, o que pode colocar em risco o cronograma de obras. Em outros lugares do Brasil, a diretoria do banco levou entre oito meses e um ano para aprovar os recursos de estádios da Copa.

Para que a verba seja liberada pelo BNDES, a arena deverá também ter sido aprovado pela FIFA. No último relatório divulgado pela entidade máxima do futebol, havia 109 críticas ao projeto do estádio de Itaquera. Com experiência e habilidade nas negociações, talvez o prazo para liberação de verbas do BNDES seja encurtado. Mesmo assim, será difícil regularizar a situação até o mês de maio.

Diante desse impasse, a possibilidade de São Paulo receber a abertura do mundial fica cada vez mais distante.

Autor: Caio Lima

Blogger na rede The Diktyo SL.

Um comentário em “São Paulo segue na Copa do Mundo sem estádio definido”

  1. Isso está virando uma palhaçada e um grande jogo de interesses, acho que está na hora da população de São Paulo interferir e mostrar o grande valor que tem e que nunca foi reconhecido quando se fala em ganhar, porque São Paulo só é lembrado em horas oportunas, para resolver rapidinho esse problema é simples: É só os Paulistanos boicotarem os patrocinadores da copa, pode ter certeza que resolverão esse problema rapidinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.