Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, class 'adsenseib30_textInHome' not found in /home/customer/www/viagemhoje.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 307

Ranking dos hotéis mais caros da América do Sul

Hotel Faena e do Universo em Buenos Aires é um dos hotéis mais caros da América do Sul

Os países sul-americanos estão evoluindo consideravelmente, principalmente depois da democratização dos emergentes ocorrida em meados da década de 90 do século passado, quando fomos arrochados pelo FMI. Contudo, começamos este novo século com grandes saltos econômicos. Sendo que o Brasil é um grande exemplo neste âmbito de discussão.

Diversos turistas espalhados pelo mundo visitam os sul-americanos em busca de cultura ou novas formas de negócios.  Neste sentido, empreendimentos do ramo hoteleiro investem avidamente no setor, sendo que os dormitórios de luxos acabam ganhando relativo destaque principalmente entre o público com maior pode financeiro. Conheça o ranking dos três hotéis mais caros da América do Sul.

1° Hotel Faena e do Universo; Buenos Aires: Esta cidade é ideal para quem gosta de realizar compras e experimentar carnes de primeira qualidade. O preço cobrado pela suíte é de R$ 9,5 mil a diária. Sua entrada privativa da suíte possui arquitetura onipresente e extremamente qualitativa no aspecto estético. Dentro da mesma existe até mesmo uma ampla biblioteca com livros dos mais diversos assuntos.

2° Hotel Copacabana Palace; Rio de Janeiro: Um dos mais conhecidos em todo o mundo. Sua média de preço gira entre R$ 1 mil e R$ 6 mil. Entretanto, no Réveillon pode ser cobrado até R$ 30 mil. Está situado na frente da magnifica praia de Copacabana. É considerado como um dos cartões portais da cidade maravilhosa. Para conseguir quartos durante o Ano Novo é necessário realizar reservas com alguns meses de antecedência.

Os serviços são considerados como um dos melhores do mundo, uma ampla rede de funcionários avidamente especializados em atividades turísticas. O atendimento personalizado é altamente evidenciado em todas as solicitações. Este estabelecimento pertence ao grupo Orient-Express. Na prática, grande parte dos casais brasileiros sonha em se hospedar neste magnífico hotel luxuoso para curtir luas de mel.

3° Hotel Fasano; São Paulo: O mais caro da capital paulista conta com uma ampla rede de serviços em alto nível. Sua culinária é renomada internacionalmente, sendo que o restaurante interno é frequentado pela alta elite da cidade. São mais de 60 quartos distribuídos qualitativamente nos sete andares. Os valores são fixados em dólares. A diária fica entre US$ 650 (R$ 1204) e US$ 10 mil (R$ 18.524).

Foi construído em 2003, dominou a liderança do mercado de hotéis luxuosos em todo o país em poucos anos. O Bar Barreto também está abrigado na mesma estrutura, musica Jazz de primeira qualidade tocada por grandes personalidades deste gênero musical. Sua estrutura interna é totalmente moderna.

1 US$ = 1’85 R$

Foto Hotel Faena e do Universo, Buenos Aires: minube.com

Qual é o hotel mais caro de São Paulo?

Hotel Fasano é o hotel mais caro e luxuoso de São Paulo

A cidade de São Paulo é considerada espinha dorsal do PIB nacional. Por dia acontecem diversos eventos que geram bastante receita para a capital, sendo que os encontros coorporativos crescem consideravelmente em territórios paulistanos. Neste sentido, o público de alto padrão financeiro executivo procura sempre serviços com qualidade independente dos valores cobrados. Segundo a maioria dos sites relacionados com a temática: Hotel Fasano é considerado o mais caro e luxuoso ambiente hospitaleiro de todo o Estado.

Hotel Fasano!

Foi fundado no ano de 2003, por uma dos grupos mais tradicionais da elite paulista. A família Fasano possui redes de restaurantes e hotéis em São Paulo e Rio de Janeiro. É interessante notar que a incorporadora JHSF também possui parte deste renomado empreendimento hoteleiro. Está localizado nos Jardins, coração da capital, entre as Avenidas Paulista e Fria Lima. MASP (Museu de Arte de São Paulo), Parque Trianon e Instituo Itaú Cultural também fazem parte das divisas do local.

Os valores da hospedagem estão fixados em dólares, sendo que o preço mínimo é de US$ 630 (1.179,360 R$). As suítes mais sofisticadas giram em torno de US$ 10 mil (18.720 R$) e devem ser reservadas previamente, pois normalmente sempre estão ocupadas por celebridades ou personalidades.

Sua decoração é baseada no estilo dos anos 30 do século passado, onde formatos clássico e britânico são atenuados consideravelmente. Visivelmente pode ser considerado como o grande hotel de cinco estrelas de São Paulo. Os quartos são equipados com todos os serviços demandados pelos mais antagônicos clientes. Desde telefonema despertador até internet presente em todos os pontos do estabelecimento. Sendo que os cafés da manhã são oferecidos no próprio quarto.

O estacionamento fica por cortesia pelo tempo que os clientes ficarem instalados em qualquer um dos quartos do hotel. Ótima oportunidade para quem veio de outros estados ou países e quer alugar um carro durante sua estadia nesta cidade que não para por um minuto.

Culinária Fasano!

O restaurante especializado em comida italiana que leva o mesmo nome e está abrigado dento da estrutura que possui 20 andares e 64 quartos de variados tamanhos e formatos. A culinária Fasano é considerada como um das mais requentadas de toda a América Latina. Conta com atendimento extremamente personalizado. Muitos frequentadores gostam de se instalar no hotel justamente para poder contar com uma das melhores alimentações de todo mundo. Vale dizer que o Bar Barreto também fica dentro da estrutura, música Jazz de primeira qualidade!

1 US$ = 1’87 R$

Foto hotel Fasano: wmagazine.com

Está difícil encontrar vagas em hotéis de São Paulo

Hotel com piscina em São Paulo

São Paulo é a cidade econômica do país. Em uma média anual existem 90.000 eventos oficiais contabilizados, fora os que não são oficiais. Pode-se dizer que 75% dos grandes eventos realizados no país acontecem em São Paulo. Um setor de eventos que possui extremo destaque é o turismo empresarial para negócios. Porém, diante tanto crescimento, a estrutura dos hotéis paulistas para oferecer vagas de quartos sofre constantemente com os eventos de enormes proporções. Quase 75% das vagas da rede hoteleira na cidade estão ocupadas anualmente. Durante os grandes eventos faltam quartos, a solução é se instalar em um dos hotéis do litoral paulista.

Anualmente são quase 12 milhões de visitantes. São contabilizados quase 70 mil quartos na região metropolitana. O hotel Holiday Anhembi, maior do Brasil, possui quase 800 quartos que estão constantemente vagos. Os administradores alegam que muitas vezes eles precisariam de mais 100 vagas para atender a atual demanda. O hotel atrai muitos turistas devido à sua requintada culinária internacional e infraestrutura para realização de eventos, normalmente empresariais. O empreendimento pertence à Inter Continental Hotels Group, rede hoteleira com mais de 3.000 hotéis espalhados pelo mundo. Quem possui o cartão prioritário da companhia possui exclusividade no atendimento.

Segundo com a Associação Brasileira dos Agentes de Viagens (ABAV) estão sendo realizados mais eventos executivos na cidade, o que vem aumentando o fluxo de turistas em 30% somente neste primeiro semestre. O presidente da ABAV, Edmar Bull, alega que já chegou a procurar somente uma acomodação em mais de 25 hotéis. A excessiva demora em novas construções e baixo capital financeiro presente para investir em infraestrutura são as duas grandes causas do fato. Certamente que a problemática vai persistir além da Copa do Mundo de 2014.

A Copa está ai e caso a cidade venha realmente participar do maior evento esportivo do mundo a instalação de turistas em hotéis nas praias paulistas passam devem ser a solução. Para quem possui tempo, por exemplo, uma boa saída é embarcar em um cruzeiro a caminho do Porto de Santos, conhecendo toda a faixa leste litorânea brasileira até chegar ao destino. Porém, pelo menos 40 minutos separam Santos da capital paulista, onde se encontra maioria dos centros econômicos, comercias e esportivos.

Foto: aforonda no Flickr