Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, class 'adsenseib30_textInHome' not found in /home/customer/www/viagemhoje.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 307

Barretos, a capital country do Brasil

Barretos é a capital country

Com população de aproximadamente 110 mil habitantes, Barretos vê essa quantidade de gente se multiplicar com a vinda de turistas, principalmente no mês de agosto, durante a Festa do Peão de Boiadeiro. Durante o maior evento de rodeio da América Latina, a cidade chega a receber mais de um milhão de visitantes. Localizada a 420 km de São Paulo, a capital do country está no interior paulista, no norte do estado. Não é à toa que Barretos é um dos principais pólos da indústria agropecuária brasileira.

Não deixe de conhecer o Parque do Peão, onde é possível ter idéia da grandiosidade do evento que atrai milhares de pessoas para Barretos no oitavo mês do ano. É possível acessar todas as áreas, embora alguns espaços fiquem fechados nos períodos em que não ocorre a Festa do Peão. No Memorial do Peão de Boiadeiro, localizado dentro do parque, é possível conhecer a história da festa e de seu fundador, o Clube “Os Independentes”. Para homenagear a primeira festa do peão, que aconteceu nos anos 1950, o memorial foi construído em formato de lona de circo para reproduzir o modo como era o espetáculo nos primórdios. Apesar da importância desse evento, é um equívoco achar que a única razão para visitar Barretos seja apenas essa. Nos outros meses do ano, o município paulista propicia outras atrações interessantes para os visitantes. Não dá para passar por essa cidade sem comprar um chapéu de cowboy. Faz parte do “ritual” para que os turistas se sintam em casa, além de ser uma ótima maneira de se proteger do sol escaldante característico da região. O clima country em Barretos é tão marcante que até as cabines de telefone público têm forma de chapéus.

Passear pelas ruas dessa cidade requer um pouco de resistência física e um bom par de tênis. O calor no interior paulista costuma ser intenso, inclusive no inverno. Os principais pontos turísticos estão localizados nas proximidades da Praça Francisco Barreto, como a Catedral do Divino Espírito Santo. No calçadão, as pessoas encontrarão quiosques, lojas, bancos, sorveterias – é necessário num lugar tão quente – dentre outros estabelecimentos. O ambiente de cidade de interior é marca registrada na cidade. A dica é sentir esse clima e a simplicidade das pessoas na Praça da Primavera, com um projeto paisagístico muito bonito e um ar de tranqüilidade.

Vale a pena conhecer também a Estação Ferroviária de Cultura, atualmente desativada, usada apenas para contar a história da cidade. Outro lugar interessante para se conhecer é a Região dos Lagos, constituída por quatro reservatórios abastecidos pelo Córrego do Aleixo. O lugar é tranqüilo e oferece ciclovias e espaços para a prática esportiva.

Foto Barretos: verfotosde.org

O lado interiorano de São Paulo

Cidade de Itu, no interior de São Paulo

São Paulo é o principal estado do Brasil, sede da maioria das grandes empresas e palco dos principais acontecimentos do país. Do lado cultural, a capital é famosa por promover diversas atrações a preços baixos e por abrigar vários museus. Mas, apesar de já apresentar uma vida cultural intensa, não é apenas isso que esse estado tem para oferecer.

Além de todo o “turismo moderno”, São Paulo possui um enorme patrimônio histórico espalhado por inúmeras cidades que compõem o seu interior, ainda tão pouco explorado, até mesmo pelos próprios paulistanos (quem nasce na cidade de São Paulo) ou paulistas (aqueles nascidos no estado).

Um exemplo muito relevante é a tradição que São Paulo carrega como uma das antigas grandes produtoras de café. Ocupando atualmente a terceira posição no ranking, o estado por muito tempo figurou entre o maior produtor nacional desse grão, que é tão conhecido pelo brasileiro e apreciado no exterior.

Segundo a Associação Fazendas Históricas Paulistas, existem no estado treze fazendas que são reconhecidas pelo estado como pertencentes à época de ouro do café. Nelas, é possível entrar em contato com a arquitetura da época em que foram construídas (por volta do século XVIII), como também adentrar pelos cômodos e dormitórios. Também é possível visitar as senzalas, promovendo uma experiência que livro algum de história, por mais bem escrito que fosse, dificilmente poderia proporcionar.

Outras cidades também se caracterizam por se promover utilizando um aspecto particular, como a cidade de Itu, famosa por suas construções desproporcionais de tamanho imenso (como o enorme orelhão localizado na cidade) que sempre atrai turistas curiosos por conhecer a cidade conhecida como “a terra do exagero”.

Mais uma cidade que se enquadra nessa descrição é Aparecida, conhecida por abrigar a Basílica de Nossa Senhora Aparecida (também conhecido como Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida), que durante todo o ano leva multidões até a cidade, seja para assistir a uma das missas celebradas na cúpula principal ou fazer uma procissão pelo cruzeiro localizado perto da igreja.

O interior de São Paulo abriga inúmeras cidades que carregam dentro de si uma rica história, mostrando particularidades que, ocupados com os inúmeros afazeres diários, não conseguimos encontrar nos centros urbanos.

Para descobrir quais cidades fazem parte do interior do estado mais importante do país e conhecer um pouco mais sobre cada uma delas, acesse o link que disponibiliza uma lista com as cidades pertencentes ao interior de São Paulo e seus respectivos sites.

Foto: Andre Kenji no Flickr