Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, class 'adsenseib30_textInHome' not found in /home/customer/www/viagemhoje.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 307

Dicas para ir acampar

Confira algumas dicas sobre acampamento
Confira algumas dicas sobre acampamento
Acampar é sempre atividade interessante, principalmente entre os eternos amantes da natureza. No entanto, quem vai para as montanhas precisa estar seguro em diversos aspectos para não ser surpreendido. Fazer trilhas no Brasil é sempre uma atividade prazerosa, seja pela alta diversidade de níveis que demandam condicionamento físico excelente, ou em consequência das visões paradisíacas que trazem ampla variedade de cachoeiras e cavernas, tornando o ambiente com aquele toque de autêntico espírito de aventura. Confira algumas dicas sobre acampamento.

Alimentação

É interessante fazer a alimentação ao redor do camping. Porém, quem ambiciona cozinhar por apostar na alimentação, desde que seja feita a gás, visto que querosene pode prejudicar o solo do ambiente natural. Restos de alimentos devem ir para as caixas de plásticos.

No café-da-manhã opte por lanches naturais. Manteiga, achocolatados, bolo e barras energéticas também são interessantes por causa da fibra. Tenha ampla variedade de cereais e frutas.

Almoços e jantares podem ser feitos com legumes refogados, macarrões instantâneos, sopas, enlatados, arroz em pacotes, feijão ao vácuo, entre outras opções. Água, achocolatado e sucos. Adultos que apreciam alcoólicos podem tomar vinhos, quentão, entre outros, normalmente degustados de noite.

Vestuário

Ideal levar roupa direcionada tanto para temperaturas frias como quentes. As montanhas podem trazer variações climáticas em níveis consideráveis. De noite, geralmente existe grande índice de ventanias. Quem deseja fazer aventuras nas cavernas deve ter em mente que o ambiente interno está na maior parte do tempo gelado.

Lista completa de itens para acampamentos

  • Chapéu ou boné
  • Calçados confortáveis
  • Cantil
  • Capa de chuva ou poncho
  • Casaco quente
  • Máquina fotográfica
  • Óculos de Sol
  • Mochila
  • Pochete de montanha
  • Lanterna
  • Saco de dormir
  • Relógio de viagem
  • Barraca para camping
  • Isolante térmico
  • Isqueiro
  • Mudas de roupa seca e limpa
  • Toalha
  • Roupa de banho
  • Sanduíches
  • Frutas frescas ou secas
  • Chocolates
  • Barras de cereais
  • Macarrão instantâneo
  • Sopa desidratada
  • Café solúvel
  • Chocolate
  • Canivete
  • Cereais
  • Pão
  • Biscoitos
  • Queijos
  • Caneca
  • Panela
  • Fogareiro
  • Talheres
  • Rapel
  • Lixo
  • Escova de Dente
  • Creme Dental
  • Pente ou Escova
  • Protetor Solar
  • Repelente contra insetos (exceto parte alta)
  • Papel Higiênico
  • Lenços Umedecidos
  • Absorventes femininos
  • Protetor labial

Atençao

  • Embale os itens em sacos plásticos para proteger da umidade e da chuva.
  • Necessário levar água com a abundância, nunca se sabe quando pode acontecer sede.
  • Se estiver de moto é aconselhável viajar com alguém na garupa. Tenha em mente de que as estradas brasileiras estão cada vez mais perigosas. A saída pode estar em fazer viagens em grupo, mas alguns experientes afirmam que existem grandes chances da aventura virar bagunça em nível jovial.

Foto: vyanks.blogspot.com

Alternativas para o carnaval? Conheça o Forte de Santa Teresa, no Uruguai

Uma alternativa para fugir dos enormes engarrafamentos a caminho do litoral gaúcho e catarinense é tomar o caminho inverso. Em direção ao sul, poucos quilômetros da fronteira entre Brasil e Uruguai está localizado o belo Parque Nacional de Santa Teresa, na cidade de Castillos, Uruguai. Uma das linhas de defesa do país, o parque contém um dos fortes mais expressivos do Uruguai, construído em 1762 e um belíssimo lugar para os amantes da natureza.

O parque possui cerca de 10km de extensão ao norte da costa do estado de Rocha, e deve sua fama, segundo dizem, as melhores praias do país vizinho. E um dos lugares favoritos para aqueles que desejam trocar o tradicional litoral pelas aventuras do ecoturismo. Em feriados como Páscoa e Carnaval, as cinco praias do parque lotam de turistas de todas as idades, em gigantescos acampamentos, com muita música, festas à beira mar, luau ao redor de fogueiras… O clima de amizade e camaradagem está em todas as partes, assim como a aventura de explorar um parque tão grande, povoado de árvores altíssimas e centenárias.

Fortaleza de Santa Teresa no Uruguay. Foto: 4.bp

COMO CHEGAR A SANTA TERESA

De Porto Alegre, deve-se utilizar a BR116 em direção à Pelotas, contornando a cidade sem entrar. Vá em direção a Cassino/Rio Grande e em seguida pegue a estrada para Santa Vitória do Palmar/Chuí, passando pela bela reserva do Taim (cuidado com os animais na estrada). Chuí é a parada obrigatória da ida e volta dessa viagem, onde se pode comprar pesos (11 pesos para 1 real) e claro, fazer aquelas comprinhas clássicas nas Free Shops da fronteira. Aproveite para fazer compras antes dos feriados, pois na volta seguramente as lojas já estarão bem mais vazias de mercadorias.

Na alfândega uruguaia é obrigatório aos brasileiros pararam. De carro ou excursão, todos os veículos devem apresentar os documentos dos passageiros e veículos. Aos motoristas, lembrem-se de pagar o seguro do veículo para circular no Uruguai, a chamada Carta Verde, em uma companhia de seguros antes de viajar ou na própria alfândega. Mesmo que o Uruguay tenha livre fronteira aos brasileiros – ou seja, não necessita passaporte, não é aceito na alfândega documentos muitos antigos ou rasgados, confira o estado de sua identidade antes de viajar, senão é dor de cabeça garantida.

Ecoturismo no Uruguai. Foto: Arquivo

O PARQUE

O complexo é dividido em 5 áreas principais de turismo e acampamento, denominados por letras. Ao chegar, os turistas pagam cerca de R$5,00 por carro/dia e uma taxa pelo acampamento. Lembre-se de pegar o mapa do parque para não se perder. Recomenda-se aos novatos ou que preferem um pouco mais de infra-estrutura, ficarem mais próximos da praia Moça (região A e B). Essa é a praia mais badalada, onde há lancherias, bares e claro…as festas.  Aos que querem tranquilidade, basta seguir reto por outras duas estradas para chegar aos próximos acampamentos (C, D e E).

As áreas mais concorridas são sempre mais próximas aos banheiros e mercados. E como não são muitos, é sempre bom chegar antes para escolher bem seu lugar. A infra-estrutura do parque inclui banheiros com água quente com caldeiras (cuide os horários que elas estão funcionando), assim como mercados, padaria, açougue, restaurante, lancherias e telefones. Nos últimos anos há inclusive aluguel de bicicletas, quadriciclos e cavalos. Não há luz no parque, assim os campistas improvisam de várias maneiras, mas em compensação há lenha à vontade.

NATUREZA

Árvores seculares compõem esse belo parque, assim como as cinco praias da região. Aproveite para explorar o lugar, visitando o forte e sua bela arquitetura e se dirigindo pelas matas em direção ao litoral. São belíssimas paisagens, aliando eucaliptos e pinheiros seculares, com praias tranquilas de areia grossa. Muito saudável e recomendando para o nosso estresse brasileiro. E o melhor, mais rápido e seguro para os feriados do que chegar às praias do litoral catarinense.

Aproveite as dicas e boa viagem.

Mais informações: Fortaleza de Santa Teresa.