Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, class 'adsenseib30_textInHome' not found in /home/customer/www/viagemhoje.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 307

Destinos para a terceira idade

Hot Park Rio Quente
Hot Park Rio Quente
Há várias cidades no país ótimas para quem está procurando um destino mais tranquilo, principalmente quem é da terceira idade. Cidades históricas de Minas Gerais e cidades como Nova Pádua, do Rio Grande do Sul, oferecem um roteiro cultural e relaxante para quem quer uma viagem sem estresse.

Ouro Preto, Tiradentes e Mariana são algumas das cidades mineiras que devem fazer parte do roteiro. Elas são consideradas patrimônio da humanidade e contam com inúmeros pontos históricos, principalmente igrejas. As ruas são de paralelepípedo então a dica é ir com calçados confortáveis para facilitar a caminhada.

  • Caldas Novas

Localizado no estado de Goiás, a cidade é famosa por atrair turistas que querem relaxar nas suas águas termais, conhecidas por suas propriedades terapêuticas. Elas chegam aos 51°C.

O Hot Park Rio Quente é um dos maiores complexos hoteleiros da região e é um ótimo lugar para quem quer relaxar.

  • Serra Negra

No estado de São Paulo, Serra Negra é famosa pelo artesanato, pela produção local de malhas e roupas. É mais para quem gosta de fazer compras e pelo bom preço do interior.

  • Holambra

Também em São Paulo, a colônia de holandeses foi apelidada de “Cidade das Flores”. Para quem gosta de natureza, passeios em parques, passear por uma arquitetura europeia e ter a oportunidade de experimentar a culinária holandesa, Holambra é o destino ideal. A cidade é a maior produtora de plantas e flores ornamentais do Brasil, além disso ela é conhecida por receber a Expoflora, o maior evento de flores da América Latina.

  • Fortaleza (CE)

As águas quentes do mar de Fortaleza e as opções de diversão que uma grande cidade oferece são os principais atrativos da capital do Ceará. O artesanato também marca presença em Fortaleza: bordados, crochês, tecelagens e palhas trançadas são encontrados nas diversas feiras e mercados da cidade.

  • Flores da Cunha e Nova Pádua

Localizadas no Rio de Grande do Sul, as cidades são conhecidas por fazer parte do roteiro dos vinhos. Ambas possuem várias vinícolas em suas regiões. Os visitantes têm a oportunidade de conhecer os vinhedos, degustar vinhos e conhecer um pouco da cultura local, bastante influenciada pela cultura europeia. As vinícolas das duas cidades fazem parte da Associação de Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes), responsável por organizar os roteiros e passeios de vinho.

  • Roteiro dos Vinhos (RS)

No roteiro enoturístico das cidades de Flores da Cunha e Nova Pádua, o visitante conhece a estrutura interna das vinícolas, os vinhedos e degusta vinhos elaborados no local. Cursos de viticultura e degustação de vinhos também são oferecidos aos turistas. As vinícolas do roteiro participam da Apromontes, que organiza os passeios.

Foto: blogricanato.blogspot.com

Minas Gerais: Belezas Arquitetônicas e Áreas Urbanas

Igreja de São Francisco em São João Del Rei
Igreja de São Francisco em São João Del Rei

Minas Gerais é o segundo estado mais populoso do Brasil. Sua capital, Belo Horizonte, é a terceira maior aglomeração urbana do Brasil. A grande mistura que ocorreu em Minas, contribuiu para uma cultura muito rica e diversificada. Colonizações de portugueses, ocupações indígenas influencia as artes, culinária e o folclore até os dias de hoje. A terra dos queijos, vinhos e vida tranquila também tem espaço para grandes áreas urbanas e um crescimento econômico bastante satisfatório. Minas não é só vegetação, gado e fazenda. Um dos mais importantes acervos arquitetônicos da época colonial brasileira está abrigada em Minas Gerais. Conheça as cidades que mais se destacam no turismo, arte e arquitetura.

Ouro Preto – Primeira cidade brasileira a ser declarada, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, patrimônio histórico e cultural da humanidade. Famosa por sua arquitetura colonial, Ouro Preto possui inúmeros parques estaduais que preservam o ecossistema da área composto por cachoeiras e uma enorme área de mata nativa. Não deixe de visitar o Museu das Reduções, Museu do Chá, Museu da Inconfidência e outros inúmeros locais que guardam acervos históricos da cidade e do país.

Mariana – Os pontos turísticos mais famosos de Mariana são a Catedral da Sé, Igreja de São Francisco de Assis, Casa da Câmara e Cadeia e a famosa Maria Fumaça, que foi totalmente reformada em 2006. A estação ferroviária da cidade também foi revitalizada, se tornando um grande ponto de atração turística. Se você gosta de natureza, visite a Cachoeira do Brumado, Cachoeira da Serrinha e Cachoeira do Cristal.

Diamantina – terra natal de Juscelino Kubitschek, a cidade conta com um centro histórico, que é patrimônio mundial da UNESCO. A arquitetura de Diamantina composta de ruas de pedras, paredes de ladrilho e muita inspiração portuguesa é bastante visitada por fotógrafos por suas cores e estilo. O setor de hotelaria vem crescendo em Diamantina, a dica é escolher as pousadas, elas costumam ser mais em conta e são de boa qualidade. Além de ficarem perto de onde a cidade ‘acontece.’

São João Del Rei – Grandiosa, moderna e com bastante área urbana. São João Del Rei também é conhecida como uma cidade universitária, devido aos centros de ensino, cursos e a expansão da UFSJ, que já contará com seu segundo curso de medicina. Abriga diversas igrejas e patrimônios famosos como a Catedral Basílica Nossa Senhora do Pilar, Solar da Baronesa de Itaverava, onde funciona o centro cultura da UFSJ e o Monumento ao Cristo Redentor no Alto da Bela Vista.

Foto: Alexandre Machado no flickr

Centro Histórico de Diamantina

O Centro Histórico de Diamantina é Patrimônio Cultural da UNESCO
O Centro Histórico de Diamantina é Patrimônio Cultural da UNESCO

Diamantina é conhecida como cidade que traz partes indispensáveis à manutenção da memória nacional. O barroco envolve a casaria central, movimento artístico que se manteve na moda entre os séculos XVI e XVIII, influenciando inclusive as arquiteturas das igrejas do Brasil colonial. O município mineiro representa paradigma neste âmbito de discussão. Conheça o Centro Histórico de Diamantina. Patrimônio Cultural da UNESCO.

Patrimônio Cultural

Está situada no Vale do Jequitinhonha, região norte do interior mineiro, aproximados 300 km da capital Belo Horizonte. Região municipal forte nas épocas colônias e republicanas em consequência das condições geográficas para exploração de diamante e ouro. A procuração continua na atualidade, embora os exploradores não encontrem as variedades oferecidas nos séculos passados.

A UNESCO (Organizações das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) concedeu título de patrimônio cultural no ano de 1999, e desde então, Diamantina conta com ampla presença de turistas em busca de turismo religioso.

O tombamento de centro diamantino ocorreu nacionalmente em 1938. Representou um dos mais antigos tombamentos feitos no Brasil, quando o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico a Artístico Nacional) ainda era SPHAN (Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).  Organizadores da UNESCO contabilizam área de aproximados 30 hectares, coincidindo com a mesma contabilização realizada no âmbito do tombamento federal.

Características da arquitetura

Inspiração barroca peculiar em igrejas, residências do centro velho e paisagismo natural exuberante foram os três motivos que fizeram a região chegar ao apogeu cultural por causa da titulação concedida.

O centro de Diamantina foi erguido em sítio íngreme com traçado urbano sinuoso composto por vias estreitas e pedras no calçamento. A região do casario não tem recuo frontal e ganha destaque pelas cores em tons vivos presentes nas esquadrias, contrastando com a cor branca.

Elementos das arquiteturas portuguesas e árabes se misturam formando rica composição cultural arquitetônica com alto nível de inspiração medieval. Há algumas partes planas que trazem pedras acinzentadas no chão e nas paredes.

Costumes e atrações turísticas

Nos festivais que acontecem normalmente em feriados os turistas acompanham tradições peculiares no folclore e nas músicas tocadas ao vivo ou nos rádios ligados na zona comercial de Diamantina.

O centro velho respira cultura, além de contar com anfitriões carismáticos que oferecem a melhor culinária do Brasil. Pratos típicos mineiros são conhecidos por agradarem paladares diferentes.

Representa paradigma em nível mundial de como misturar linhas suaves aos trópicos tropicais. Conta inclusive com três obras idealizadas por Oscar Niemeyer, feitas durante os anos 50 do século passado.

Conheça outros patrimônios da humanidade:

Centro Histórico de São Luís

Brasília Plano Piloto

Centro Histórico de Goiás

Foto: countrysessions.org/blog