Fazer turismo em EEUU: compre dólares agora

Agora é um bom momento para comprar dólar turismo

Mesmo em épocas de crise mundial com governo apoiando consumo interno, muitos brasileiros ambicionam sair do Brasil para fazer turismo estrangeiro. A terra do Tio Sam ainda representa o país mais procurado pelos viajantes nacionais. Quem deseja consumir no país americano deve ter dólar turismo – moeda com parâmetro principal nas operações de compra e venda turística – cotação do dólar expressada por valores em reais. Turistas que querem economizar nos roteiros internacionais de férias devem comprar dólares agora!

Valorização da moeda americana

Na atualidade, políticas monetárias de grandes países econômicos possuem tendência em valorizar suas moedas, Brasil não fica atrás desta tendência. Mesmo com todo aparato da moeda nacional ocorreu valorização do dólar para mais de 01%, sinalizando que americanos não ficam de braços cruzados observando desvalorizações cambiais.

Por que comprar dólar agora?

Turistas que ambicionam viajar nas férias de julho ou dezembro para os Estado Unidos devem comprar dólar turismo neste exato momento. Mesmo com esforço do Banco Central em deixar o dólar baixo, a tendência de alta está explicitada segundo estatísticas importantes relacionadas com esta tematização. A cotação do dólar turismo na atualidade está por volta de R$ 1,80.

Quem não possui reserva financeira no momento para comprar todo o dinheiro que ambiciona gastar na viagem pode arrecadar aos poucos no primeiro semestre. É sempre difícil realizar prognósticos financeiros, no entanto a conjuntura da política monetária do dólar aponta tendência de alta.

Contraindicação no Cartão de Crédito

Gastos realizados no exterior com dólar turismo são pagos apenas no momento da fartura. O que na prática simboliza valores mais altos com a tendência de valorização da moeda americana.

Na conjuntura da atualidade os cartões de créditos não fazem sucesso com gastos no exterior como há poucos meses. Esta forma de consumo se torna custosa, principalmente com gastos do IOF (6,8%), taxa adicional cobrada sobre gastos realizados fora dos limites nacionais.

Cartões pré-pagos

Opções mais viáveis da atualidade. Turistas possuem total controle dos gastos, além de estarem isentos das taxas relacionadas com IOF ou das variações cambiais que deixam a fatura mais cara. Na prática as vantagens dos cartões pré-pagos ficam evidentes se comparadas às duas modalidades:

Crédito: Custo com IOF (6,38%), pouca assistência qualitativa de reembolso, altas taxas de juros para saques internacionais, variações cambiais que tornam a cobra mais custosa no final e tacha de anuidade.

Pré-pagos: Baixo IOF (0,38%), reembolso sem nenhuma burocratização, não há variação do câmbio ou juros sobre saques internacionais.

Foto: blog-eeuu.com

Viajem aos EUA: O melhor do turismo em Nova York

Times Square, Nova York

Nova York é uma cidade rica e variada que vale à pena visitar, mas é importante conhecer muitos detalhes antes fazer as malas, para que não falte acertos importantes e que possam comprometer a sua viagem.

O primeiro de tudo e uma das coisas mais importantes, é Obrigatório Visto da embaixada americana para entrar no país, na verdade você não consegue nem embarcar sem o Visto. Então para saber como solicitar o Visto, ler as orientações e siga com rigor as recomendações do site da embaixada. Vale lembrar que não é nenhum mistério ou um bicho de sete cabeças, são questões mais burocráticas; o importante é comprovar que tem vínculo no Brasil, e que não está indo com a intenção de ficar.

Para quem visita uma cidade, é sempre bom conhecer um pouco de sua história, então seguem algumas informações básicas. Nova York, Nova Iorque, New York, simplesmente “NY”, o que é tudo a mesma coisa, é considerada o centro comercial dos Estados Unidos e referencio no mundo. Tem uma população estimada em 8.500.000 habitantes e o idioma oficial é o inglês. O clima é úmido e as temperaturas em geral são baixas, variam de -4º à 30º e uma média de 13º no ano. O verão é curto, de Junho à Setembro, e as temperaturas não são muito altas, então se for nesta época, é bom levar um agasalho mesmo assim. Fora deste período sempre leve umas roupas mais reforçadas e dê uma acompanhada na previsão do tempo antes de separar as roupas.

A cidade possui 5 Distritos, Bronx, Brooklyn, Manhattan, Queens e Staten Island, mas as principais atrações estão na ilha de Manhattan mesmo, então a menos que você tenha algum parente em outra região, o ideal é se hospedar nesta região mesmo.

Brooklyn Bridge, Nova York

O turismo é uma das principais atividades econômicas da cidade, sendo que chegam ao ano cerca de 40 milhões de turistas nacionais e estrangeiros. É possível encontrar muitos lugares onde se atende em português, já que existe uma grande aglomeração de brasileiros. Aliás, uma das grandes características de Nova York é a grande diversidade de idiomas; existem imigrantes de todas as partes do mundo, e é possível encontrar bairros onde o idioma mais falado é o italiano, o português, chinês, árabe, e por aí vai. Mas é importante estar com um inglês avançado para não ter dificuldades na cidade, que na grande maioria atende no idioma nativo mesmo.

As maiores atrações da cidade são o Empire State, a Ilha Ellis (Estátua da Liberdade), bem como as produções teatrais da Broadway, Museus, parques, centros comerciais e os centros esportivos; seguem algumas dicas.

  • Empire State Building: finalizado em 1931, foi o edifício mais alto do mundo por 40 anos, e voltou a ser o mais alto da cidade após a queda das Torres Gêmeas. Possui um observatório no 86º andar, que permite uma visão 360º de toda a cidade, de onde a vista é incrível. O Valor da entrada é de US$ 9 à 14 US$.
  • Ilha Ellis (Estátua da Liberdade): possui um Forte construído na guerra contra os ingleses em 1812. Foi utilizada posteriormente como aduana até 1954. Através dela se chega á Ilha da Liberdade, onde se encontra um dos maiores pontos turísticos de Nova York, a Estátua da Liberdade.
Estátua da Liberdade, Nova York

A estátua, que foi um presente dos franceses pelo centenário da declaração da independência, e um símbolo da amizade entre os países, foi inaugurada em 1886. Uma curiosidade é que a estrutura metálica foi desenhada pelo engenheiro Gustave Eiffel, o mesmo da Torre Eiffel, de París. As entradas saem por US$ 10.

  • Broadway: a Avenida Broadway é uma das ruas mais famosas da cidade, sendo ponto de referência para 19 teatros, que se localizam nos arredores. Neles se apresentaram e se apresentam alguns dos maiores artistas do mundo, como Grace Kelly, David Copperfield, Antonio Banderas, entre outros. Os espetáculos mais encontrados são Óperas, que por sinal são magníficas.

Para adquirir ingressos, deve-se acessar o site da Broadway, os preços variam de US$ 40 à US$ 200. Estes Shows são realmente inesquecíveis, vale á pena ir ao máximo possível.

  • Times Square: um ponto muito conhecido e que principalmente para quem vai passar a virada de ano vale a pena curtir, é o Times Square, a área formada pelo cruzamento da Broadway com a Sétima Avenida, local onde é feita a contagem do final de ano e por onde desse a “bola” de final de ano, que também é um espetáculo à parte.
  • Museus: existem alguns Museus que são ponto de referência novaiorquino, que também são muito interessantes para serem visitados. Um deles é o Museu Guggenhein, que possui coleções de artistas como Van Gogh, Picasso, Modigliani, entre outros. Outro Museu de renome é o Metropolitano de Arte, um dos mais destacados do mundo, que possui um grande acervo de arte egípcia, asiática, africana, de Oceania, Islâmico, entre outras.
  • Parques: um dos parques mais conhecidos do mundo, principalmente por suas aparições em filmes de Hollywood, é o Central Park, que foi inaugurado em 1873, com dimensões de 800m X 4000m. O parque é realmente muito atraente, com uma diversidade muito grande de árvores, sendo que ele foi todo “enxertado”, uma vez que o local não era arborizado e precisou-se trazer inclusive a terra que o compõe.
Central Park, Nova York

Os passeios nele podem ser feitos a pé, de bicicleta (pode-se alugar uma), de patins, ou mesmo de charrete. Ele possui também um Zoológico e uma área para patinação. Além disso, pode-se alugar um barco no lago ou um barco de controle remoto para brincar. Resumindo, o parque não tem como não estar incluído na sua lista de turismo, é um ponto que vale a pena conhecer.

  • Rockfeller Center: é um centro comercial de lojas e restaurantes, muito famoso pelo seu rink de patinação no gelo, a mais tradicional árvore de Natal. Mas a área possui muito mais atrações. A patinação sai por US$ 20 por 30 minutos mais aluguel dos patins.
  • Esportes: Nova York é a terra do beisebol, assistir a um jogo dos Yankees é uma grande atração. Fica no Bronx e o metro lhe deixa praticamente dentro do estádio. Segue o link do clube, onde você pode acompanhar as datas das partidas e adquirir seus Tickets.

Outras opções são os jogos do New York Knicks, um dos times de basquete mais conhecidos do país, os de hóquei no gelo, sendo o time mais conhecido o New York Rangers, e de futebol americano, com o time New York Giants.

A segurança: a cidade é considerada uma das cidades mais seguras do país, mesmo assim é sempre bom estar atento principalmente com seus pertences. Cuide também com os oportunistas, assim como aqui, existem pessoas mal intencionadas, que atraem os curiosos com “rodinhas de Shows” e pedindo dinheiro. Mas em geral é uma cidade onde pode-se transitar sem problemas.

Transporte: a cidade possui opções como metro, trem, ônibus e taxi. É importante estar atento aos horários de funcionamento; sempre é possível visualizar nas estações os horários dos metros, que apesar de terem um funcionamento 24 horas, algumas estações fecham após certo horário, mas sempre havendo alguma próxima que esteja aberta. Não se assuste com o estado dos metros, são bem “caidinhos”, mas tem um bom funcionamento.

Confira o mapa dos transportes de NY .

Confira o mapa dos metros de NY.

Ida e volta: a compra das passagens ou pacotes aéreos é a tarefa que todos esperam ansiosos, mas mantenha a calma, primeiro que elas somente devem ser compradas após a confirmação do Visto, não compre nada antes disso. Tudo certo? Então corra atrás, pesquise preços, veja se seu vôo não terá muitas escalas, muito tempo de espera. Hoje em dia existem muitas opções de compra de passagens, pela internet é uma delas. Confirme bem o que está adquirindo.

Hotel: Outra etapa importante é o momento da escolha do hotel, para não acabar caindo em uma espelunca, o que existe. Atente-se para as promoções, que são muitas, pesquise sobre o hotel, veja fotos e não tome por base somente as fotos da proposta, às vezes colocam outras fotos para “agradar” aos olhos, mas isto serve de alerta para qualquer outro destino. Para conseguir preços bons vale comprar pacotes turísticos também, onde se agregam passagem+hotel. Como já foi orientado, o bom é hospedar-se em Manhattan, pois ficará mais próximo de tudo, é a região turística da cidade, onde a segurança também é melhor que as demais.

Chegada no aeroporto: Assim como em alguns lugares no Brasil, lá também existem os Táxis clandestinos, que oferecem viagens mais baratas e tudo mais, não caia nessa, pegue somente os amarelos, com o fiscal uniformizado que orienta. Para Manhattan tem uma taxa fixa de US$ 45.

Tem ainda o ônibus convencional, as vans e ônibus executivos, além do metro e do trem. Os preços variam de US$ 1,50 à US$ 19. Você pode acompanhar as linhas através do link dos transportes que foi passado acima.

Bom, foram dadas as dicas mais importantes, com certeza é um ótimo passeio, aproveite.

Foto Times Square: blognuevayork.com
Foto Brooklyn Bridge: loretahur no Flickr
Foto Estátua da Liberdade: JavierPsilocybin no Flickr
Foto Central Park: black_opki na Picasa