Viaje para a Rússia

O Museu Hermitage em São Petersburgo

Um dos berços da humanidade e país de grande representatividade no século passado, a Rússia mostra-se como um dos lugares mais indicados para se conhecer um pouco da história do mundo como ele é hoje.

Uma prova disso é que, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), a cidade de São Petersburgo recebeu em 2009 cerca de 3 milhões de turistas estrangeiros, número superior da famosa cidade de Veneza, na Itália. Graças ao interesse do público por esse país, a cidade está em 12º lugar dentre os destinos europeus mais visitados, aproximando-se de outros famosos pontos turísticos do leste europeu, como Paris ou Viena.

Sempre é bom lembrar ao turista brasileiro que, por ser um país localizado no hemisfério Norte, quando é verão na Rússia os termômetros chegam a 35ºC e quando está frio as temperaturas caem facilmente para -15ºC. Então, se você faz parte da turma que odeia o inverno, viaje entre junho e agosto.

Além de contar com museus espetaculares, como o Hermitage, a Rússia possui lindas paisagens, um grande acervo cultural (de lá saíram grandes escritores como Dostoievski, Tolstoi e Maiakovski) e diversos canais pluviais, que convidam para um passeio bem romântico.

Por ser o principal país a abrigar o catolicismo ortodoxo, também vale a pena conferir as igrejas que foram construídas no país, como a Catedral de São Pedro e São Paulo ou a Catedral de Kazan, que demorou 10 anos para ser construída e foi baseada nos prédios do Vaticano.

Além de todas essas atrações, esse país tem mais um fator bem convidativo para os brasileiros: desde o dia 07 de junho de 2010 quem sai daqui para a Rússia tem a isenção do visto para visitas de curta duração. Resumindo: caso você deseje viajar por um período menor do que 90 dias e não deseja trabalhar ou estudar durante esse período, precisa apenas estar com o passaporte em dia para ter a sua entrada autorizada no país.

Para viajar de maneira tranquila, vale à pena procurar uma agência especializada em viagens para a Rússia. Uma boa dica é a Tchayka, que fica em São Paulo: além de oferecer diversos pacotes, também abriga uma escola que oferece cursos que ensinam o básico da língua, o que ajuda o turista a adquirir maior autonomia durante o passeio, sair do roteiro pré-definido e descobrir por si mesmo algumas das maravilhas que a Rússia pode oferecer.

Autor: Mônica Wanderley

Blogger na rede The Diktyo SL.Bacharelado em Jornalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *